sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pai Natal Solidário - Natal 2011



Está a circular um e-mail que me suscitou algumas dúvidas quanto à sua veracidade na medida em que vem  escrito em português do Brasil e menciona uma população em milhões que não tem a ver com a nossa realidade. Partilhadas essas dúvidas com o Rui Freitas e o José António Baptista, logo a Maria Clotilde Moreira se pôs em campo e averiguou da realidade da notícia. Para os que desejem colaborar, tornando assim mais feliz o Natal de uma criança desfavorecida, aqui fica a informação.



É verdade.  Fui ao correios de Algés. Já tinham poucas cartas mas escolhi uma. A Senhora retirou do molho e guardou. Fui comprar a prenda pedida: um carro. Voltei aos correios a Senhora juntou a carta à prenda para ser enviada para a Central.
E informou: pode ir-se ao google a http://painatalsolidario.ctt.pt e fazer o que eles dizem: 

1. escolher uma carta; 
2. juntar o(s) presente(s) pedidos na carta;
3. entregar o(s) presente(s) numa estação de correio.  

Os CTT pedem ainda que após a selecção da carta seja enviado um email para painatalsolidario@gmail.com indicando o número da carta que se deseja apadrinhar e o nome do padrinho / madrinha para melhor se controlar as cartas que já foram apadrinhadas. Também está a funcionar em  https://www.facebook.com/opainatal .

Um abraço
Clotilde

4 comentários:

Clotilde Moreira disse...

Hoje telefonei mesmo para os CTT e confirmaram que os CTT trabalham só com instituições conhecidas para que este programa tenha credibilidade e as coisas cheguem ao destino. Tem tido uma adesão óptima e quase que não há cartas para serem colocadas. Também se pode saber mais em www facebook.com/opainatal. Há estações de correio com muita procura e outras menos quando são localidades com pouco movimento.
Clotilde


Clotilde

José António Baptista disse...

Olá!

Falta um ponto no endereço.
Eis o dito corrigido: https://www.facebook.com/opainatal

Excelente iniciativa esta.
Vá lá, vão acontecendo coisas boas nesta pobre terrinha.

Isabel Magalhães disse...

J;

Thanks. Já corrigi.

I.

Clotilde Moreira disse...

Obrigada pela correcção,
Clotilde