domingo, 27 de fevereiro de 2011

12 – Algés – 2011

Há qualquer coisa de estranho



Já referi aqui esta minha estranheza pelo que se encontra pelas ruas de Algés (e não só, segundo relatos de pessoas deste Município)

Há dias, na entrada do parque de estacionamento da rua do Pingo Doce, estava este armário, móvel em muito bom estado e mais o tampo de uma mesa a condizer




O número de armários, cadeirões, cadeiras, colchões, prateleiras, loiças de casas de banho e muitos e variados etcs. dá-me que pensar: nos excessos que existem em nossas casas, a falta de mão de obra para aproveitar / reutilizar / reparar as coisas, o número de pessoas que morrem e que obriga as famílias a esvaziar as casas… ou outras causas que levam a que os nossos passeios sejam frequentemente cheios de restos.

3 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Quando os munícipes forem multados isto deixa de acontecer. E lá vamos nós - novamente - à falta de policiamento!

Susana Bernardes disse...

Era muito bom que a junta ou camara cedesse um pavilhao para deixar essas mobilias, que tanto jeito dão a quem não pode comprar. grande parte da minha mobilia foi oferecida e encontrada no lixo, e com paciencia e dedicação arranjo para utilizar. é uma falta de respeito deixar á xuva e ao estrago dos vandalos peças que podem ser tão úteis.

Isabel Magalhães disse...

Cara Susana Bernardes;

Eu vou dar destaque ao seu comentário porque como se trata de um artigo de 2011 dificilmente será lido.

Agradecemos que tenha passado por cá.