domingo, 4 de setembro de 2011

Ser e fazer diferente

Primeiro, o anúncio de 223 milhões; depois, a notícia que a "troika" informara o Governo que, afinal, seriam 500 milhões a dívida da Madeira.
O PSD não pode ser igual ao PS de Sócrates, que não divulgou todas as dívidas que legou aos portugueses e ao Governo PSD/CDS. O PSD tem de fazer a diferença e deve rapidamente anunciar qual a dívida da RAM.
As eleições regionais não podem ser manipuladas por uma dívida cujo valor anunciado, a confirmar-se, é colossal.
O Governo de Portugal tem de tirar os "esqueletos do armário" do Governo de Alberto João Jardim e do PSD/M, ainda que tenha como custo a vitória relativa nas "regionais". Para ser diferente.

2 comentários:

Anónimo disse...

O PSD não será certamente igual ao PS. O PSD tira é diáriamente esqueletos do PS do armário, o estado a que Sócrates conduzio Portugal!

Análio da Silva

Helder Sá disse...

Caro comentador: o Governo de Portugal, liderado pelo PSD, terá de divulgar a dívida da Madeira, mesmo que tal venha a custar a maioria absoluta ao PSD/M nas Regionais. Ontem já era tarde. No que respeita ao défice da RAM, o comportamento do Governo do PSD tem sido igual ao de Governo de Sócrates. Mais: o Governo PS/Sócrates também tem culpas por não divulgar a dívida da Madeira.