segunda-feira, 7 de março de 2011

A manada do regime


Opinião

Por: António Ribeiro Ferreira



A história não é nova. É tão velhinha como a democracia, mas conheceu o seu momento de glória com o famigerado Bloco Central. Santana Lopes voltou à ribalta com um desabafo muito sincero. Está cada vez mais farto do PSD. E a razão é simples.


O partido não tem emenda, programa ou estratégia para Portugal. Continua a ser uma enorme agência de tachos e tachinhos. A coisa começa nas freguesias, passa pelas câmaras, empresas públicas e acaba nos mais altos cargos do Estado. Só assim se explica o seu voto ao lado do PS para evitar o corte dos ordenados dos gestores e outras malandragens para proteger a sua clientela. É óbvio que Santana Lopes tem toda a razão em estar enojado com tanta porcaria. Mas para que tudo não fique na mesma, importa que comece a pôr nomes. Aos bois e às vacas. À manada do regime.

3 comentários:

Helder Sá disse...

Concordo com António Ribeiro Ferreira e com Pedro Santana Lopes. Os "boys" laranja estão impacientes e Passos Coelho não sabe o que vai encontrar se for 1.º Ministro, por isso o adiamento constante de se demarcar do PS e de Sócrates. O "Contrato Verbal de Trabalho" entre outras bacoradas são a prova provada de que a "vaga de fundo" que levou Passos Coelho à presidência do PSD se está a esvair. O resultado da liderança de Passos Coelho é uma enorme desilusão para quem nele acreditou, é uma constatação para quem nele não acreditou: EU!

Isabel Magalhães disse...

Como sempre o articulista escreve sem papas nas teclas.

A. João Soares disse...

O que se passa actualmente no PSD não espanta, por nada trazer de novo. Desde há muitos presidentes atrás que o fenómeno se vem repetindo. Escolhem (certamente o melhor) mas logo após a eleição começam a encontrar-lhe defeitos e a procurar abatê-lo. Depois a brincadeira continua repetidamente.
É isso que se vê no artigo Barões do PSD tolhem o partido em que se transcreve um artigo de opinião de Carlos Abreu Amorim, seguido de Nota.
Veja-se a duração média dos presidentes do PSD.

João Soares
Só imagens