quarta-feira, 6 de abril de 2011

A Marginal em Oeiras

A Marginal que bordeia o nosso Município e que na Freguesia da Cruz-Quebrada/Dafundo se chama Av. Ivens, não está sob da alçada directa da Câmara Municipal de Oeiras: tem gestão própria (é o que me dizem com frequência). Pois é: mas o Executivo Camarário devia pressionar os responsáveis no sentido dos semáforos estarem devidamente visíveis e não na degradação em que se encontram até com luzes fundidas.

Dado o movimento que esta via tem também o seu piso devia estar bem limpo de areia e não como se encontra, muitas vezes, junto aos Socorros a Náufragos. E de quem é a responsabilidade do aspecto lodoso do chafariz velho em Paço de Arcos e do estado das palmeiras com tantas folhas secas do Jardim daquela Freguesia? Não será da Autarquia?

E as ervas nos passeios, e as escorrências de alguns dos muros não deviam ser reparadas com frequência para melhorar o aspecto desta via. E como irão resolver o problema do estacionamento no acesso junto da Escola Náutica? Por quanto tempo vai continuar o caos perigoso desta prática?

A Marginal não é da responsabilidade directa da Câmara mas a segurança das condições de mobilidade talvez tenham a ver com os seus responsáveis.



Maria Clotilde Moreira / Algés



in Correio dos Leitores, JO, 5.4.2011


4 comentários:

Leite Pereira (Eng.º Agr.º) disse...

Senhora D. Clotilde Moreira
Há cerca de 2 anos que não me deslocava a Oeiras onde estive na semana passada, tendo verificado o estado das palmeiras que se encontram junto da estrada marginal em Paço de Arcos. Fui o responsável pela sua plantação nos idos dce 1990. Também li aqui neste blogue uma crítica ao facto de as palmeiras não serem podadas e vi a resposta desengonçada da responsável pelo sector. Recordo que nos anos de 1990 trouxe de Barcelona dois especialistas em podas de palmeiras para ensinarem os nossos jardineiros e, inclusivamente foi adquirido o equipamento necessário. A título de exemplo refiro a poda efectuada nas palmeiras que se encontram no parque de estacionamento da estação de Caxias. É assim meu parecer que não há qualquer razão para que as ditas palmeiras de Paço de Arcos não sejam podadas pois estão com um aspecto deplorável
Leite Pereira

maria clotilde Moreira disse...

Senhor Engº
Agradecemos o esclarecimento. Eu conheci aquele Jardim antes das Palmeiras e nunca o vi tão abandonado. Para mim é puro desleixo dos actuais responsáveis da Freguesia. Vou continuar a insistir.
Maria Clotilde Moreira

L.O.Lopes disse...

Quem circula na Marginal facilmente constata a pertinência das muitas chamadas de atenção da Sra. D. Maria Clotilde. No entanto, é curioso verificar que a poucas centenas de metros as palmeiras junto à Escola Náutica têm as folhas aparadas e bem tratadas. Mistérios!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.