quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Nova Oeiras Acontece

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DE NOVA OEIRAS - 17 E 18 DE OUTUBRO

Em mais uma iniciativa da AMNO temos o prazer de convidar para um fim-de-semana diferente e aliciante (ver attach com o programa completo):

17/10

16h - "Conferências de Nova Oeiras" - Auditório Paroquial
Jorge Miranda vai explicar as raízes históricas de Nova Oeiras, antes e depois de Pombal. Joaquim Boiça falará sobre o litoral do concelho, apresentando cartografia pouco conhecida, do séc. XVI A XIX

22h - Baile no Liceu de Oeiras (promovido pela Associação de Antigos Alunos)
Grandioso baile no Ginásio do Liceu Sebastião e Silva. O velho Liceu vai reviver os anos 60 e 70. Música ao vivo pelo grupo "ROCKFELLAS". Traga quem quiser. Cabem todos.

18/10 - Feira de Rua - Átrio Central de Nova Oeiras (11h-19h)

- Feira de Rua com bancas de venda. Pode inscrever-se pelo tlm 922217827 ou novaoeirasacontece@gmail.com
- Espaço Criança e jogos tradicionais
- Música ao vivo pelo grupo "TRIO MARGENS" (guitarra, contrabaixo e vibrafone)

Esperamos vê-los por cá,
Jorge Pinheiro



Clique nas imagens para ampliar

Francisco Silva apresenta programa eleitoral

O Bloco de Esquerda apresentou em Porto Salvo o programa eleitoral. Francisco Louçã esteve presente no jantar que reuniu dezenas de apoiantes, e onde o candidato à CMO, Francisco Silva, adiantou que “chegou o tempo do Bloco”.
Alterar o panorama actual de um concelho “onde existem diversos obstáculos à vivência do espaço público” foi o ponto de partida para a elaboração do programa eleitoral do Bloco de Esquerda, apresentado segunda-feira em Porto Salvo.
O candidato à Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Silva referiu as “cada vez mais visíveis diferenças entre as freguesias do interior e do litoral do concelho”, alertando para a necessidade de “alterar esse panorama”.
Apresentando as propostas para várias áreas de intervenção, Francisco Silva adiantou que o Bloco de Esquerda apresenta uma política de futuro para Oeiras.


Estudo de Potencialidade
Uma das propostas de Francisco Silva para resolver as assimetrias entre as localidades do município é realizar “um estudo exaustivo sobre a potencialidade de cada Freguesia, bem como realizar diversas reuniões do executivo com os moradores”, reconhecendo que “são propostas simples mas estruturantes e indispensáveis para cumprir o objectivo de levar o desenvolvimento de forma sustentada a todo o concelho de Oeiras”.

Transportes e Urbanismo
O Bloco de Esquerda acredita que “com o actual Plano de Regional de Ordenamento da Área Metropolitana de Lisboa (PROTAML) em suspenso, devido á construção do novo aeroporto, o projecto de expansão do Metropolitano até Oeiras é uma miragem”, e sublinha que “é necessário um Plano de Mobilidade Concelhio independente e objectivo”.
Para isso a proposta vai no sentido de constituir uma Comissão Municipal de Transportes “de modo a articular com a CP e a Vimeca uma reestruturação da actual rede pública de transportes, bem como a criação de corredores BUS”.

Desporto
A aposta no Desporto em Oeiras, segundo o Bloco de Esquerda, vai no sentido de “não reduzir o desporto público às aulas de educação física nas escolas, temos sim de democratizar também o acesso ao desporto e consequentemente à qualidade de vida”, alterando a “entrega dos polidesportivos das escolas a empresas, que assim veda o acesso aos jovens ao acesso gratuito ao desporto”.
Francisco Louçã referiu em Porto Salvo que o candidato à autarquia “enfrenta um desafio muito importante”, considerando que Francisco Silva “enfrenta as duas faces do PSD, já que Isaltino Morais é uma espécie de cavaquismo 'offshore' do PSD” sublinhando que “combater esse populismo é muito importante".

Com um agradecimento ao Correio de Oeiras

2009 – Algés – 34

(Inauguração 4)


Jogar cartas no Jardim – Como já foi referido ultimamente por colaboradores do Oeiras Local, além da zona de cavaqueira e jogo no Parque Anjos, o Jardim de Algés tem outra zona junto à linha do eléctrico em frente do INA.

E, entretanto a seguir ao Caravela d’Ouro junto à Marginal foi construída outra área.

Ontem resolvi inaugurar este espaço. Não estava lá ninguém. Sentei-me numa das mesas, entre as paredes de ripinhas e ouvi o barulhinho que vem dos automóveis da Marginal e do comboio que apressado corre mesmo ali.

Reparei então que se pode até usufruir deste espaço para jogar à noite pois há um candeeiro mesmo ali encostado.
A foto não está famosa, mas consegue-se vislumbrar o posto com o candeeiro lá em cima.

Pensamento: Estão a começar a faltar-me os vestidos para as inaugurações.

Fotos: Maria Clotilde Moreira / Algés

Marcos Perestrello apresenta programa eleitoral

É preciso credibilizar o poder autárquico, defendeu esta terça-feira o candidato do PS à Câmara de Oeiras, Marcos Perestrello, na apresentação do seu programa eleitoral.
“Actualmente, a Câmara Municipal de Oeiras tem no seu vértice um grave problema de credibilidade e um défice ético e politico de actuação”, afirmou o cabeça de lista socialista, numa referência ao seu adversário Isaltino Morais.
Marcos Perestrello promete uma nova atitude se for eleito, “que respeite os cidadãos e os seus direitos, mas que considere também a sua igualdade perante a lei”.
“A proximidade que defendemos é com os problemas de todos e não com os interesses de alguns”, sublinha.


A apresentação do programa eleitoral socialista para Oeiras contou com a presença do presidente do PS, Almeida Santos, e do ministro Vieira da Silva, candidato à assembleia municipal.
Trazer o metro de Lisboa a Oeiras, alargar a A5, estimular o arrendamento a custos controlados, aumentar as vagas no pré-escolar e criar "cheques saúde" são algumas propostas do candidato Marcos Perestrello para Oeiras.

Isaltino Morais quer que processo judicial não seja o centro da campanha em Oeiras

29.09.2009 - 16h04 Lusa

O candidato independente à Câmara de Oeiras Isaltino Morais admitiu hoje que o processo judicial em que está envolvido é “difícil”, mas afirmou que não deve ser o centro da campanha autárquica, que se inicia hoje oficialmente. >>>
E das Vistas de Oeiras, podemos falar?

"Fitness Ecológico no Alto de Algés"




Boa noite aos leitores do OL;


Permitam-me este pequeno intervalo no debate político.


Reporto mais uma vez problemas reais causados por uma administração local que chama ao exercício de cidadania dos munícipes - ruído (quer a data e local da afirmação senhora vereadora?).


O meu bairro foi um dos (in)felizes contemplados com a instalação das famosas Ilhas Ecológicas (triste exemplo de desperdício de dinheiros públicos, nunca é demais repeti-lo) por desactivação das casas-do-lixo existentes em cada um dos edifícios.


Sempre achei curiosa esta designação. A classificação de ecológica sinónimo de amiga do ambiente leva-me sempre à associação a conceitos como natureza, ar puro, desportos ao ar livre e de manutenção, etc.


Ainda não sei, analisando as fotografias que partilho convosco se algum dos meus vizinhos pensou da mesma forma e levou a ideia ao extremo de levar uma bicicleta para fazer "RPM" bem junto do espaço ecológico que a CMO nos presenteou sem nunca o termos solicitado.


Também não sei em que pensaram outros residentes e munícipes que ao longo dos últimos meses colocaram juntos das Ilhas Ecológicas objectos pouco…ecológicos e estranhos como cadeiras e mesas (para um jantar romântico ao ar livre na Ilha?), colchões (alguém decidiu namorar ao luar na Ilha?), numerosos brinquedos praticamente novos de crianças exigentes, etc, etc.


Enfim a variedade de objectos que têm sido colocados no exterior destes equipamentos daria para equipar um T2...


Estas Ilhas trouxeram pouca ecologia ao bairro e muito lixo para a rua.


Nunca mas nunca tal foi visto anteriormente no bairro. Os objectos ficavam recolhidos nos respectivos compartimentos privativos dos edifícios e se algum vizinho distraído não o fazia, outros chamavam os serviços respectivos da CMO para a a recolha.


Lixeiras à vista NUNCA!


Recordo mais uma vez as conclusões de estudo da própria CMO de 1994 (o sublinhado é meu) e atente-se como continua actual:


Fonte “Naturlink “


“Sofia Gomes/CMO:

… O sistema porta-a-porta é adequado a vivendas e edifícios com arrecadação de contentores, as chamadas casas do lixo. É adequado porque as pessoas não têm que se deslocar aos ecopontos e porque não é necessário colocar recipientes na via pública. Os bairros e a maioria das ruas não estão preparados para receber ecopontos. Eles tiram visibilidade nos cruzamentos, causam dificuldades de estacionamento e são impedimentos de passagem nos passeios”. Ou seja, um ecoponto é uma barreira arquitectónica e os nossos espaços já estão demasiado ocupados com sinais de trânsito, contentores do lixo e outras coisas que funcionam como obstáculos à livre circulação das pessoas. Sem contar com o estacionamento, que é cada vez mais um problema das zonas urbanas, e com o facto de cada material exigir um camião do lixo que demora cerca de dez minutos a recolher. Multiplique-se isto por quatro, o número habitual de contentores num ecoponto. A agravar a situação, muitas vezes os ecopontos estão demasiado cheios e “como os resíduos não cabem lá dentro, ficam de fora, originando pequenas lixeiras”.


Elas aí estão.


Voltarei a este tema da recolha e tratamento de resíduos no nosso Concelho divulgando aqui no OL e em primeira mão um dossier que me foi entregue sobre um potencial problema ambiental cujo (pela dimensão e consequências) entregarei nos próximos dias à Quercus.



Momentito Chávez

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Momento Chávez

Do Programa Eleitoral de Marcos Perestrello para a autarquia de Oeiras

• Conversas com o Presidente - Criar no site institucional uma área onde o munícipe pode, após prévia inscrição, participar num chat em tempo real;
(página 46)
(Pronto, depois há outras coisas com as quais até concordo, mas é melhor deixar para depois, quando houver programa do outro lado. Esperemos que seja em breve)

Eu tomei nota!

Sr. Presidente da República:

Desculpe qualquer palavrinha mais mal dita mas, fiquei com a alminha que nem posso.
Na verdade, continuo a não perceber porque em Agosto, nas suas fériazitas, não disse ao sr. Sousa e afins: Não manipulem, isto não é verdade!
Sim, eu até acredito que as suas intenções fossem boas, mas sabe, já dizia Camus que "às vezes o mal que existe no mundo vem quase sempre da ignorância, e a boa vontade, se não for esclarecida, pode fazer tantos estragos quanto a maldade".
Ora, tinha morto o assunto em Agosto e escusava de andarmos aqui como numa novela indiana.
O PS manipulou e aproveitou? Ó sr. Presidente, aproveitaram todos. Uns mais que outros mas todos são cúmplices, até VEXA. Sim, porque o "silêncio às vezes é de ouro, outras queima".
Agora, vir com a história que o seu mail não é seguro?! Mas então será que VEXA não tem um assessor informático? Ninguém lhe disse como fazer? Fracos assessores têm VEXA.
Olhe, calou o Partido do sr. Sousa durante duas horas, o pior foi que, assim que botaram faladura mais um vez, resolveram manipular e agora fazem-se de inocentes e puros.
Permita-me citar novamente Camus: "A estupidez insiste sempre, e compreendê-la-íamos se não pensássemos sempre em nós".

Academia Mesatenistica de Linda-a-Velha

Clique na imagem para ampliar
Jornal de Oeiras, 29 de Setembro / 2009

Autárquicas 2009 - Votação

Votação a decorrer no Arrastão, lado direito da página.
No OL também teremos uma votação semelhante em breve. É aguardar :)

Atão?!

2009 – Algés – 32 A

A Obra da Ribeira – Conforme se pode ver na foto e já referido anteriormente, não havia espaço destinado aos peões enquanto estão a decorrer estas obras.
Tendo contactado a firma Oliveiras SA e o Sr. Engº Jorge Marques, em menos de duas horas foi encontrada uma solução para dar mais segurança aos peões que transitam entre a Rua Conde Rio Maior e a Av. dos Bombeiros. Como se pode constatar, foi criado um “corredor” que dá uma continuidade ao passeio dos números pares da Rua Conde Rio Maior até à zona pedonal de entrada do estacionamento, dando acesso à Av. dos Bombeiros (e vice versa) protegendo os peões de transitarem pelo asfalto.

Gostava de realçar a prontidão e a disponibilidade demonstradas por esta Firma para o meu pedido e ainda informar que somos atendidos por pessoas e não por máquinas: carregue no 1, ou no 2, ou …

Diálogos entre P e S

P: - E agora? Não podes esquecer que eu prometi o Metro para Oeiras e um Hospital Central.
S: - Porreiro, pá! Relaxa. Faz como eu, o que interessa é prometer. Depois de votarem dizes que a oposição não te deixou fazer.
P: - É pá... mas com o défice tão elevado não temos dinheiro para tudo. A UE vai andar em cima de nós.
S: - Olha lá, não és tu que dizes que és como o Isaltino? Faz como ele fez. Inventa. Faz uma maquete e apresenta.
P: - É pá... Isso já fiz. Só falta a do Hospital. Vou pedir ao Tomás Taveira uma maquete.
S:- Porreiro, pá! Mas olha que isso já o Isaltino fez para o Pavilhão Multiusos do Alto da Boa Viagem. Arranja outro arquitecto.
P: - É pá! Quem ? Aquela gente escrutina tudo. E há um blog que me chateia a cabeça.
S: - Porreiro, pá! Mandas uns quantos lá mandar bocas como comentadores a dizerem que são da oposição e tá a andar de mota.
P: É pá, mas eles usam o humor para desmontar.
S: - Porreiro, pá! Como o povo anda deprimido não tem sentido de humor. Vitimiza-te. Diz que é ataque pessoal.
P: É pá! Mas olha que eu ando aflito. Se eles descobrem que eu voto em Cascais, dão-me cabo da cabeça.
S: - O Marcos atão não mudaste o recenseamento?
P: - É pá! Tenho de perguntar ao partido. São só ralações.
S: - Olha, se não mudaste o recenseamento, diz que és coerente, e não votas em ti.
P:- Boa! Assim, fico igual mas diferente do Isaltino.
S: - Marcos! Tu vais perder Oeiras vais... Mas deixa lá... fazes um acordo com o Vistas que já não dá tanto nas vistas.

O diálogo de Sócrates e Cavaco



Silvia de Oliveira - Jornal I


Para mal do primeiro-ministro, esperemos que não do país, muita coisa mudou nestas eleições, da esquerda à direita.


Depois de duas semanas de uma campanha eleitoral capaz de fazer corar Cavaco, Sócrates e Manuela Ferreira Leite, pelo menos, e de uma noite eleitoral onde a maior emoção foi saber quem seria a terceiro maior partido no Parlamento, se o Bloco, se o CDS-PP, nada como uma série de números gelados para nos devolver à realidade. O reporte enviado ontem pelo INE a Bruxelas, não poderia ter saído num momento mais apropriado. No day after, segundo as contas do instituto nacional de estatítica, o défice orçamental deverá duplicar este ano, de 2,7% para 5,9% do PIB - um valor que coincide com a previsão oficial do Governo -, e a dívida pública degradar-se-á de 66,3% do PIB, em 2008, para 74,5%, no final deste ano. É que é esta a dura realidade, a de um país em crise apertado pela sua dívida - se se contabilizassem os encargos com as parcerias público-privadas e a dívida das empresas públicas, o peso da dívida pública no PIB não seria de 74,5%, mas antes acima dos 100%. Quanto ao défice orçamental, o inevitável.

Já dentro de dois meses, é esperada a primeira reprimenda da Comissão Europeia, através de um novo procedimento por défice excessivo. Ou seja, a exigência de um rumo para endireitar a prazo as contas públicas. E, mais uma vez, de nenhum consolo serve ao país que metade dos Vinte e Sete tenha o mesmo problema.

Não somos a Alemanha, aliás, a economia portuguesa só recuperará se antes a alemã sair desta crise.

Perante este cenário, a primeira pergunta para este governo é simples: como irá Sócrates, depois de uma vitória tudo menos "estrondosa", tudo menos "extraordinária", conseguir cumprir o seu programa eleitoral? Terá dinheiro para executar as medidas de apoio às empresas e às famílias, ao mesmo tempo que controla a vontade de desapertar o sufocante colete da disciplina orçamental? Terá determinação para avançar com as reformas e ainda a inteligência emocional necessária para envolver a Oposição numa governação de alto risco? No seu discurso de vitória, José Sócrates disse que esperaria agora pela indigitação presidencial do primeiro-ministro para iniciar as consultas com todos os partidos com assento parlamentar, numa "atitude de diálogo democrático". Muito bem.


Resta saber qual é o conceito de Sócrates para diálogo. As suas credenciais nesta área não são as melhores e também não são poucas as dúvidas sobre quão apurado será o sentido de responsabilidade dos seus vários interlocutores no Parlamento, de Paulo Portas ao futuro líder do PSD.

Para mal de Sócrates, esperemos que não do país, muita coisa mudou e ainda vai mudar, da esquerda à direita. Não se sabe, sequer, quem sucederá a Manuela Ferreira Leite no principal partido da Oposição. Ironicamente, o Presidente da República foi ate hoje, o melhor aliado do primeiro-ministro. Refém de uma história que não pode, não sabe ou não quer contar, Cavaco Silva sabe que assim, sem explicações plausíveis sobre o caso das escutas a Belém, terá de pensar duas vezes antes de incomodar o Governo.

Aqui há gato!


PS quer ganhar Oeiras e deixa cair Sintra e Cascais


"Um objectivo realista é manter as câmaras que temos" no espaço da Federação da Àrea Urbana de Lisboa (FAUL) e "ganhar Oeiras", afirma o presidente da FAUL, Joaquim Raposo. É precisamente em Oeiras que a FAUL joga todas as fichas.

"Quisémos dar um sinal claro", disse Raposo, na escolha de Oeiras para apresentação de uma "carta de compromisso" dos cabeças-de-lista do PS. Para o líder da FAUL, "não é realista esperar a vitória" em câmaras como Cascais ou Sintra. "Existem mais-valias nos outros municípios; da mesma forma que nós temos mais-valias noutras câmaras, que não serão fáceis de conquistar por quem se candidata'".

Mais tarde, já no exterior do restaurante, o ex-vice-presidente da Câmara de Lisboa - cargo que abandonou no início do ano para preparar a corrida a Oeiras - assumiu a comparação com o autarca que pretende substituir: "Tenho hoje a idade de Isaltino Morais quando ele foi eleito pela primeira vez, há 25 anos". in Expresso

ler notícia

Aqui há gato!

Então o Perestrello é anfitrião de uma reunião com todos os autarcas do PS do distrito de Lisboa e o "líder da FAUL" humilha assim as candidatas a Sintra e Cascais? Ainda por cima com argumentos tão pouco consistentes como os apresentados. Devem andar mesmo desnorteados.

Agrava-se o desnorte com o Marcos Perestrello a comparar-se com Isaltino Morais.

Ó sr. Raposo, ponha também Oeiras na lista daqueles que deixa cair... Xavor!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

A subtileza da intolerância


Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem"Legislativas em Oeiras III" - ver comentário:

"Os portugueses devem ser todos estupidos, só os do PSD é que são espertos... os do PSD, os professores e a Dotora Magalhães e companhia, todos os outros são masuquistas e idiotas...
TENHAM DECÊNCIA CAMBADA DE COMUNISTAS
CAMBADA DE INERGUMES
BANDALHOS
CEGOS, MANETAS, PERNETAS
SEUS BANDOS DE PIRATAS
PONHAM A MÃO NA CONSCIÊNCIA E VEJAM O QUE ANDAM A FAZER SEUS INCOMPETENTES
PARA A SOMÁLIA JÁ
PARA A SIBÉRIA JÁ E FAÇAM COMPANHIA Á CLOTILDE QUE JÁ LÁ DEVE ANDAR COM OS AMIGOS COMUNAS
VÃO PARA O INFERNO
VIVA JOSÉ SÓCRATES "


Caros Leitores:

Eis um exemplo de "subtileza e tolerância" que nos levou a moderar os comentários. Diáriamente, "pérolas" como a presente são depositadas com toda a "delicadeza" no Oeiras Local. Por vezes, no entusiamo da doçura que nutrem pela tolerância, ainda utilizam vernáculo do mais duro.

Travestidos de várias identidades e nicks consideram que é nossa obrigação aceitá-los em todo o seu esplendor. Perturbados, porque só pessoas perturbadas assim escrevem, são devotos fiéis do inqualificável.

Mais, atrevem-se até a ameças individuais aos colaboradores, tentando pelo medo condicionar uma opinião.

O juízo é vosso. A nossa opção foi a moderação de comentários.

Última Hora

A luta nas autárquicas está renhida.

Isaltino Morais & Cª emitiu um comunicado referindo que os administradores da empresa municipal que gerirá os transportes em Oeiras, nomeadamente o Metro e o SATU, são:

Presidente do Conselho de Administração: Isaltino Morais
Vogais do Conselho de Administração Executivos: Paulo Vistas e Nuno Campilho

YO!

Começou a campanha autárquica



Marquitos, nada como uma grande promessa para "enganar os incautos".

E repare-se no preciosismo da promessa: "O metro PODE...". Não foi capaz de escrever: "O Metro está dentro de 4 anos nestas estações".

Pois claro, ele bem sabe porquê!

Mais, andei à procura mas não encontrei:
  • Calendarização
  • O custo da obra (calhando é por ajuste directo)
  • A empresa que a faz (calhando é a Mota & Engil)
  • Quem a financia (essa não precisa de responder que já sabemos. São os nossos impostos)


Mas, olhe: Lá descobri que resolveu pôr uma foto de uma carruagem para animar o folheto. Bom, esqueceu-se de dizer como vai adquirir as ditas carruagens.

Já sei: Vai fazer uma empresa municipal para gerir os transportes municipais. Certo? E será que vai nomear a Filipa para Administradora?

Ajuste directo

2009/9/25


1.º Vogal: Pedro Manuel Campos Guilherme, Técnico Superior do Gabinete de Comunicação;

Ajuste directo de 15.000 euros adjudicado pelos SMAS Oeiras e Amadora



Ou seja, um técnico da Câmara de Oeiras além do ordenado do município acumulou funções nos SMAS Oeiras através desse contrato.


Recebido por e-mail

José Pedro Barroco - Apresentação da lista de (re)candidatura à JFLaV









No dia 25.9.2009 pelas 19:00, realizou-se no Palácio dos Aciprestes a apresentação da lista da Coligação Mais Oeiras à Junta de Freguesia de Linda-a-Velha, encabeçada por José Pedro Barroco, actual presidente da JFLaV.

Estiveram presentes Isabel Meirelles, Isabel Sande e Castro, Veradores da CMO, Tavares Salgado, Presidente da Fundação Marquês de Pombal e da AMO, vários candidatos à CMO, à Vereação, à Assembleia Municipal, às Juntas de Freguesia, representantes das Colectividades, militantes, simpatizantes, amigos e fregueses.

O acto contou ainda com a participação do actor Miguel de Almeida, do Grupo de Teatro Intervalo, que brindou a assistência com um número humorístico sobre a política local e fez referência ao apoio dado, durante estes quatro anos, ao Grupo de Teatro Intervalo pela FMP e pela Junta de Freguesia.

Seguiu-se um buffet frio nos jardins do Palácio dos Aciprestes.


Fotos: Paulo Lopes; José Pedro Tomaz (Fotojornalista)

Ferreira Leite assume derrota e fica… pelo menos até 11 de Outubro

Ontem
Por Sofia Rainho


A líder assume toda a responsabilidade pelos «resultados que não foram os esperados». Mas, avisa, estas eleições fazem parte de um processo de três actos eleitorais. «Amanhã começa outra campanha». E só depois de 11 de Outubro convocará o Conselho Nacional do PSD para analisar «este prolongado ciclo eleitoral»

• Passos Coelho reunido com núcleo duro
• Sociais-democratas reagem em silêncio
• Marques Guedes lamenta «elevada taxa de abstenção»
• Ferreira Leite entrou pela porta das traseiras
• O quarto pior resultado do PSD desde 1976

SOL

Legislativas 2009

domingo, 27 de setembro de 2009

Legislativas em Oeiras III

RESULTADOS FINAIS - CONCELHO DE OEIRAS


PS - 34,61%



PSD - 28,85%



CDS - 11,79%



BE - 10,48%



CDU - 7,78%

Legislativas em Oeiras II

Freguesias de Oeiras (todas apuradas, post editado às 22h40)

ALGÉS
PSD 33,46% | PS 32,69% | CDS 12,33% | BE 9,00% | CDU 6,75%

BARCARENA:
PS 38,52% | PSD 21,68% | BE 11,34% | CDS 11,01% | CDU 10,24%

CARNAXIDE:
PS 35,59% | PSD 27,23% | CDS 11,42% | BE 10,40% | CDU 8,62%

CAXIAS:
PS 33,64% | PSD 28,85% | CDS 13,72% | BE 10,37% | CDU 6,78%

CRUZ QUEBRADA / DAFUNDO:
PS 40,61% | PSD 22,29% | BE 11,29% | CDU 10,56% | CDS 8,67%

LINDA-A-VELHA
PS 35,72% | PSD 28,66% | BE 10,67% | CDS 10,67% | CDU 7.76%

OEIRAS:
PSD 33,75% | PS 31,40% | CDS 13,09% | BE 9,98% | CDU 5,64%

PAÇO DE ARCOS
PS 31,76% | PSD 30,33% | CDS 12,79% | BE 10,70% | CDU 7,81%

PORTO SALVO
PS 39,43% | PSD 19,59% | BE 12,92% | CDS 10,81% | CDU 10,10%

QUEIJAS:
PS 36,23% | PSD 27,07% | BE 10,53% | CDS 10,40% | CDU 9,03%

Legislativas em Oeiras I

Às 20h40, resultados com 12 mesas apuradas no concelho de Oeiras


PS - 34,14%



PSD - 29,39%



CDS - 12,81%



BE - 9,76%



CDU - 7,15%

Vamos fazer amigos entre os... anónimos

Tem havido muita gente preocupada, nos últimos tempos, com a asfixia democrática. Falta de assunto, provavelmente. As teorias da conspiração vendem imenso num país em que as novelas lideram audiências com grandes margens para outro tipo de programas. Compreende-se.
Serve esta introdução para agradecer a alguém que fez muito pelo OL nos últimos dias. Falamos de um(a) Oeirense descontente com o rumo do blog que, anónima e cobardemente, como sempre, andou a espalhar comentários pela blogosfera.
Graças a este anónimo, a quem novamente agradecemos, temos sido brindados com um maior número de visitantes. Dizem os especialistas em campanhas eleitorais que os candidatos devem sempre encontrar voluntários que façam passar a sua mensagem. Nós conseguimos. Obrigado pelo apoio, anónimo! A publicidade nunca é demais.
E, para quem ainda não viu, aqui fica o testemunho:

«Há alguns blogues que apagam sub-repticiamente qualquer comentário que não lhes agrade ou não o publicam, mesmo quando este é escrito educadamente e as suas observações apoiadas por provas irrefutáveis.
Um destes blogues é o Oeiras Local. Deve ser por contágio do condenado presidente da sua câmara. A deslealdade para com o tradicional espírito de blogue, a desonestidade e a má fé escondidas são assim bem demonstradas.
Este procedimento deve ser conhecido a fim de que se saiba que o seu conteúdo é interesseiro e os comentários não demonstram a verdade sobre o que os seus leitores pensam, ficando os outros leitores enganados e com uma ideia absolutamente errada acerca do que lêem. Este blogue é o espelho da mentira. É uma depravação daquilo que é um blogue.»

Acrescentar um esclarecimento: se o OL só aceita comentários favoráveis (ao PSD), por que razão há tantas críticas de anónimos aos infiltrados IOMAF no PSD/Oeiras? Por que razão há comentadores a defender o PS e Marcos Perestrello e a acusar Isabel Meirelles de não ter ideias? Por que razão há uma defensora de Isaltino Morais que insiste em deixar comentários que na maior parte das vezes justificam o injustificável?
Uma nota final: um blog é um espaço de opinião, não é um jornal. Não tem deveres de imparcialidade nem é obrigado a aceitar a bestialidade (de besta, não de bestial) de alguns comentadores. As regras para os comentários são conhecidas. Se não as aceita, não visite e crie um blog seu. Leremos com todo o gosto.

E ainda uma adenda: já reparou que na maior parte dos blogs onde deixou esse comentário teve três tipos de resposta: o desprezo, o 'delete' e o "não temos nada a ver com isso, vá pregar para outra freguesia". Deve ser uma campanha negra contra si, comandada por nós, claro.

2009 – Algés – 33

Jardim de Algés

Já há uns tempos tinha escrito à CMO no sentido de aparar algumas árvores neste Jardim mas sem sucesso. Assim resolvi fotografar um pinheiro que tem bastantes ramos secos

sugerindo que fossem podados antes que caíssem com o vento.

Chamei também a atenção para o pinheiro que fica mesmo em frente do Caravela d’Ouro

cujos ramos bastante caídos quase impedem um pai de passar por baixo com um filho às cavalitas. É um pouco desagradável estar nas mesas com estes ramos tão baixos,

Não sou a favor de se cortarem árvores, mas por vezes é mesmo preciso apará-las.

Referi também o fio que está a ligar umas luzes que me parece está muito baixo. Quando uma camioneta da CMO precisa de entrar nesta rua do Jardim é muito complicado.

Foi com bastante satisfação que recebi da Directora do Dep. de Ambiente e Equipamento a seguinte resposta: “Divisão de Espaços Verdes informa que irá ser programada uma intervenção para cortar os ramos, até uma altura de 3 a 3,5m do solo, assim como o corte de alguns ramos para diminuir o peso da copa e evitar a quebra de ramos”, e “Informamos ainda que irá ser programada a mesma intervenção em dois pinheiros mansos que se encontram em condições semelhantes a este, localizados ao longo do caminho deste jardim.” “Quanto ao fio de iluminação, já foi contactada a Divisão de Gestão do Espaço Público para verificar a situação relatada.”

Pensamento: o que faz falta é animar… acordar… agitar…avisar a malta… como disse o Poeta.

2009 – Algés – 32

Obra quase pronta no Largo Com. Augusto Madureira?

Quarta e quinta feiras foi um bocado mau quanto a barulho que só parou por volta das 20h00, mas estavam quase a acabar a ligação entre o Largo Com. Augusto Madureira e a Rua Conde Rio Maior.

Embora isto seja uma boa noticia quanto à mobilidade rodoviária vamos ficar ainda (quanto tempo?) sem passeio.

Quem vem da Av. dos Bombeiros para subir a Rua Conde Rio Maior tem à sua esquerda o relvado do Largo pelo que tem de andar pelo asfalto.

Transitando pelo lado direito (por onde se entra para o tal parque de estacionamento vazio) com piso de traves de madeira e onde já havia empecilhos a mais, conforme foi referido aqui anteriormente

agora acaba aí porque este lado ainda não está pronto.

Vai estar uns tempos sem passeio pois só quando estiver completado o “depósito” avistado nesta foto será feito o remate do passeio.

Vamos continuar com um passeio estreito entre o nº 10 da Rua Conde Rio Maior e as traves de madeira da entrada para o estacionamento – e será quando estiver pronta a obra do tal “depósito. Agora andaremos pelo asfalto…

No entanto e apesar de me ter sido garantido por um amável “coordenador” dos trabalhos que as dimensões do passeio serão as que estavam e que a área de estacionamento que caiu e está a ser acabada é exactamente a mesma, tenho a sensação que os carros vão ficar bem à larga e nós, quando tivermos passeio, iremos continuar muito apertadinhos.

Se os responsáveis da C.M.O. por estas coisas tivessem atenção e sensibilidade poderiam ter aproveitado para melhorar a mobilidade dos peões.

sábado, 26 de setembro de 2009

Blog de (re)candidatura de JOSÉ PEDRO BARROCO à Junta de Freguesia de Linda-a-Velha

23:59, hora de reflectir

23:59, hora de reflectir FLISCORNO:

"Projectos PIN
Ajustes directos
Os contratos dos contentores de Alcântara
Financiamento dos computadores Magalhães
Fundação das Telecomunicações para as Redes Móveis
Parque Escolar: Estado pagou a arquitectos mais de 20 milhões de euros sem concurso
Auto-estradas 57 por cento mais caras do que as propostas iniciais»
Salvar bancos
Armando Vara na CGD
Jorge Coelho na Mota Engil
Financiamento partidário: 1 milhão de euros em dinheiro vivo
Ajuste directo: Governo finta limites
As aulinhas de inglês e o caso da empresa Know How
Projecto de leis sobre locais para piercings
Legislar sobre a quantidade de sal no pão
Ninjas da ASAE e controladores da ERC
Entrar na intimidade daqueles que não querem os deveres e direitos do casamento"

GALERIA DE ARTE DA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL



Sábado, dia 3 de Outubro de 2009 às 18:00
Horário: 2ª a sábado, das 15:00 às 18:00

"A Paixão do Raquelo"

video

Enquanto espera ansiosamente o reconhecimento pelo facto de ser o primeiro homem do Concelho de Oeiras a conseguir engravidar (diz-se que o IOMAF vai aproveitar para realizar mais uma inauguração), Raquelo demonstra que é um homem sensível e dedica uma canção ao seu Autarca do Coração.

Linda-a-Velha no bom caminho

Assisti, no final da tarde de ontem, à apresentação da (re)candidatura do Dr. José Pedro Barroco à Junta de Freguesia de Linda-a-Velha pelo PSD. Antes de mais, é melhor explicar a minha aparente incoerência em relação ao PSD.

Não sou social-democrata e acho que Manuela Ferreira Leite conseguiria ser tão má ou pior que Sócrates na governação (estamos a falar da governação e não dos casos pessoais). Não terá hipótese de experimentar e, se calhar, ainda bem. Sou jovem e portanto não vou recorrer ao "no tempo do Sá Carneiro"; sei que este PSD, com esta líder, afungenta quase todos os jovens que ambicionam um país melhor, mais tolerante e mais desenvolvido. Não quer dizer que o PS, com algumas irresponsabilidades que promove, seja melhor. Adiante, que o assunto do post não é este.

Apoio o candidato do PSD à JF LAV. Depois do discurso desta tarde, com o qual concordei a 100%, ficou-me a ideia de que este é o candidato certo para o lugar. Alguém que não vive DA política, que assumiu "não precisar disto para nada, a nível financeiro". Alguém que assumiu que muito ficou por fazer na freguesia e que isso resulta, em grande parte, da falta de colaboração da Câmara Municipal que, como se sabe, é de outra cor partidária. Todos sabemos que é verdade, é só pesquisar no OL para relembrar os casos e as ameaças.

A presença de vários elementos das colectividades da freguesia (e a intervenção de um dos actores do grupo de teatro Intervalo, que fez alusões brilhantes ao cabelo de um outro presidente de junta de Oeiras) prova que a equipa que lidera a JF LAV fez um bom trabalho ao longo destes 4 anos.

Isabel Meirelles discursou também, referindo que uma das suas promessas é delegar competências e recursos efectivamente nas juntas de freguesia. Digamos que gostei, mas ainda não me convenceu.

Em suma, a única eleição em que tenho a certeza para quem irá o meu voto é esta: Assembleia de Freguesia de LAV.


PS - Já me esquecia! Foi referido que o site da JFLAV teve 70 mil visitas. Há muito trabalho para fazer aí ainda. Aquela imagem, por exemplo, ainda lá continua. A informação continua a ser escassa e pouco actualizada. Vamos melhorar, sim?