sábado, 17 de julho de 2010

Já se estava à espera!

Nenhum aluno conseguiu saltar do oitavo para o 10º ano - Educação - PUBLICO.PT

5 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

O exame não foi suficientemente "inclusivo". Um aspecto a reconsiderar no futuro, para bem dos nossos jovens...

Anónimo disse...

Qual «futuro»?

«Este ano, a título excepcional, os estudantes com 15 anos ou mais que chumbaram de novo no 8.º foram autorizados pelo Ministério a propor-se aos exames de Língua Portuguesa e de Matemática do 9.º, para tentarem concluir o 3.º ciclo e escapar assim ao novo limite da escolaridade obrigatória que já os abrangerá no próximo ano lectivo.

Para poderem concluir o 3º ciclo, e ficarem assim isentos da obrigação da permanecerem na escola até aos 18 anos, estes alunos teriam também que fazer exames de frequência a todas outras nove disciplinas curriculares do 9.º ano. Estas provas são realizadas a nível de escola. Segundo o Ministério da Educação, alguns obtiveram notas positivas nos exames de Língua Portuguesa e Matemática, mas apesar disso nenhum acabou por conseguir concluir o 9.ºano.»

Quem é que só com o 7º ano porque ficou novamente retido no 8º, pode fazer os 9 exames do 9º sem ter ido às aulas?

Estas leis são produzidas por quem? Que iluminados engendram tais leis à custa do dinheiro dos nossos impostos?

É mais que tempo de dizer BASTA!

Isabel Magalhães disse...

São leis do país da fantasia da cabeça do José Sócrates e da ministra da educação.

Fliscorno disse...

Como refere o Kruzes Kanhoto, creio que o problema foi mesmo o exame que não teve o nível certo ;-)

Isabel Magalhães disse...

Exactamente.

Sugiro até que os exames passem a incluir uma folha com os exercícios feitos.