domingo, 19 de setembro de 2010

2010 – Algés – 36


“As Estátuas de Algés”



Voltemos a Fevereiro à Rua dos Empecilhos, aqui.


Desde sempre me juntei ao grupo que não entende porque se “encheu” este espaço com esta decoração. Defendo que devia ser um espaço pedonal com regras muito rígidas de cargas e descargas (está sempre cheio de carros); talvez uns bancos normais, árvores e manutenção das esplanadas já existentes com horários que não incomodem quem ali vive.



Além de uns caixotes de lixo na entrada nascente que me nego a fotografar pois são a vergonha das vergonhas e que a Junta de Freguesia, apesar de esforços, não consegue ultrapassar (eu multava pesadamente quem ali deposita lixo em redor dos contentores) há as célebres estátuas.



Entretanto, sujas e até uma partida. Com a intervenção da Junta da Freguesia elas começaram a ser limpas. O autor destas esculturas está intervindo na técnica de limpeza. E estão quase todas limpas.






Acontece que há sabedores destas “artes” que se estão interrogando por elas estarem a ficar diferentes como se tivessem ido ao instituto de beleza e já não apresentarem aquele ar de “cortadas à faca”. Eu como de arte não percebo nada, digo que estão limpas.

7 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Clotilde;

Fotografar os caixotes do lixo e o chão em redor seria um serviço de cidadania para mostrar que não há câmara nem junta que 'aguente' tais fregueses que não cumprem os princípios básicos.

Quanto ao tratamento das estátuas gosto de saber que estão a ser limpas. No que respeita à parte técnica não posso ajudar porque não é a minha área, mas se o trabalho está a ser acompanhado pelo autor creio não haver lugar para receio...

Continue com o bom trabalho.

Clotilde Moreira disse...

Isabel,
Farei a foto que solicita. Hoje pelas 9h00 não havia lixo. Vamos a ver quanto tempo se mantem o local sem lixo.
Clotilde

L.O.Lopes disse...

A limpeza da pedra causa sempre um desgaste, maior ou menor consoante o método usado. Mas quem melhor do que o autor para zelar pela sua obra?

Anónimo disse...

Essa rua era pedonal. Já não é? Não deve ser a avaliar pelas viaturas visiveis nas fotos.

Clotilde Moreira disse...

É pedonal. Mas pela Rua Damião de Góis entram e encostam muitos carros: cargas e descargas e os que vão aos restaurantes e gostam de ver o pópó.
Clotilde

De Barcarena disse...

Não percebo nada. Se é pedonal como é que os que vão aos restaurantes lá estacionam?

Clotilde Moreira disse...

Para o de Barcarena,
Se percebesse é que era para admirar. Com todo o respeito por si, eu também não percebo porque, pelo menos aqui em Algés, se estaciona mal em tudo quanto é sítio sem nenhuma autoridade intervir. E entretanto há estacionamento pago e não pago que tem lugares.
Clotilde