sábado, 17 de maio de 2008

ESTACIONAMENTO VAZIO

Foi inaugurado em 25 de Abril último um parque de estacionamento da Ribeira junto do Largo Comandante Augusto Madureira, para 88 viaturas. Mas está vazio.
É pago: Euro 1,5 durante o dia e Euro 0,5 durante a noite. O parque tem uma envolvente ajardinada muito bonita que se estende pelas margem da ribeira de Algés, mesmo antes dela se enterrar.
De resto esta área da Av. dos Bombeiros está toda com parquímetros tendo os residentes os respectivos cartões de livre estacionamento.
Entretanto, os carros dos não residentes vão aproveitando terrenos livres ali perto e uns tantos ficam estacionados numas nesgas de passeios muitas vezes prejudicando a mobilidade das ruas.
Corre que dentro em breve vão ser postos pinos para impedir a utilização dos passeios. E será mais uma área onde teremos os malfadados palitinhos de metal a empecilhar e até dada a sua proliferação poderão ser um obstáculo grave em caso de acidente.
Mas com a vida como está também não há margens para suportar-se o custo do estacionamento, e este investimento tarda em ser rentabilizado.
Maria Clotilde Moreira / Algés
[Carta publicada no Diário de Notícias de 14 do corrente, pág 8]

12 comentários:

José António disse...

.

Cara Clotilde,

Não conheço a zona em questão por isso não comento na generalidade.

Quero apenas mencionar que os "palitinhos", se for o que estou a pensar, são os denominados pilaretes que, até se inventar outra solução ou os condutores se tornarem conscientes e responsáveis, ainda são a forma mais prática e económica de impedir o estacionamento automóvel sobre os passeios, permitindo a utilização destes para o fim a que se destinam, a circulação pedonal.

São um 'mal' necessário.

Cumps

.

clotilde disse...

Zé António,

São pilaretes, sim. Mas são também uma barreira e um estorvo e em caso de acidente (incêndios por exemplo)podem complicar o socorro.
A outra maneira não é preciso inventar: é nós tornarmo-nos civilizados e não utilizar os passeios (embora haja aqui zonas que é mesmo metade no passeio); é não nos tirarem estacionamento como na Cal. do Rio, é não andarmos sempre com o carro atrás e utilizarmos as perninhas.
Mas o tal parque da Ribeira está mesmo vaziozinho desde o 25 de Abril.Claro que o tarifário devia ser mais adequado e não tarifa única de Euro 1,50.

Um abraço
Clotilde

Isabel Magalhães disse...

Essas barreiras de pilaretes metálicos são uma verdadeita ARMADILHA para os cegos.

Este país em vez de progredir regride. Estamos a ficar um povo MUITO FEIO...

am.ma disse...

Conheço muito bem a zona, e de há muitos anos. É uma zona essencialmente residencial, com algum comércio local.
Primeiro, não percebo porque é que as zonas residenciais têm estacionamento pago. Os residentes têm cartão, mas os familiares e amigos que os visitam não têm.
Segundo, não se percebe porque é que o tarifário não é o mesmo - ao longo da avenida e no parque de estacionamento. Por exemplo, ao longo da avenida não se paga à noite, entre as 20 e as 8 horas.
Terceiro, não é com proibições e obstáculos na via pública que se educam as pessoas - é com bons exemplos e com boas aplicações do dinheiro dos contribuintes, coisa que infelizmente nós não sabemos o que seja, neste País!

Isabel Magalhães disse...

Quanto custa o cartão de residente? Será igual em todas as freguesias? Aqui em Linda-a-Velha excede os 6 euros e tem de ser renovado de dois em dois anos.

Segundo ouvi na reunião extraordinária da JF de Linda-a-Velha, dito por um vogal do PS (isto para não virem com acusações de sectarismo) todo o processo do requerimento do cartão de residente está 'atulhado' em burocracia desnecessária. Quase que pedem a caderneta de vacinas...

clotilde disse...

Isabel,

Aqui em Algés é 6 Euros e só é preciso BI e Cartão de Eleitor e mandam carta para casa quando está a chegar a renovação. É no Doce Vita e não demora nada a darem o novo.

Clotilde

algesino disse...

E a CMO vai alegremente engordando o saco à conta dos munícipes (e a conta de alguém) cada vez mais sobrecarregados com impostos.

am.ma disse...

E ainda só mais um «pormenor» sintomático:
Este novo parque estava sempre cheio, desde que a obra ficou pronta até ao dia da inauguração, ou seja, até ao dia em que começou a ser pago! Só depois disso é que está sempre - mas mesmo sempre! - vazio...

arminda disse...

Até dá vontade de rir com o que as paisagistas da câmara fazem nos jardins. Sr presidente venha ver o que andam a fazer em Valejas na decoração da rampa que fica por baixo do campo de futebol do clube atlético de valejas, é uma vergonha, já foi por 2 vezes replantado com eras e só nasce mato.Para onde vai o nosso dinheiro???Andam a brincar

Anónimo disse...

Parquímetros... os transportes são indecentes, ou poucos, ou inadequados, ou sem segurança...
Paga-se imposto automóvel, de circulação, portagens... só vejo é dinheiro a sair! a via é pública todos merecem usufruir do espaço e não pagar por ele! aos poucos vamos deixando que nos cortem as asas... são os jardins de Sintra já pagos, é castelo de são jorge.. e nós? nós deixamos... para quê? não sei... porque só me pedem mais dinheiros e vê-los aplicados? sim... em gabinetes e decorações novas porque o novo usuário não gosta da anterior...

Anónimo disse...

P.S. - pior... pagamos parquímetros mas não há vigilâncias às viaturas... só importa vigiar se o papelinho está lá colocado... muitas das vezes os tarifários das máquinas não estão correctos com o que se paga realmente por hora... tenho de meter no mínimo 15m quando apenas desejo demorar 5... como já disseram um familiar quer vir ver-nos... paga... qualquer dia não se pode sair de casa...

José Gonçalves Cravinho disse...

Oeiras à beira-mar,
Oeiras do Conde-Marquez,
Oeiras onde o Burguês,
vive uma vida salutar.