terça-feira, 30 de setembro de 2008

Ciclo de Jazz Oeiras Local II

.
Não é um tema de Jazz mas...

... arrepiem-se...!!

video

La Vie en Rose

Louis Armstrong

o video original está AQUI

.

DIA MUNDIAL DO ANIMAL COMEMORADO EM OEIRAS


A Câmara Municipal de Oeiras comemora o Dia Mundial do Animal, 4 de Outubro, com um evento no Jardim Municipal de Oeiras, das 10h00 às 17h00, que contempla um conjunto de actividades nomeadamente, uma campanha de adopção de animais, uma exposição de associações e empresas relacionadas com os animais, uma demonstração de provas de obediência canina, busca e salvamento, pinturas faciais, insufláveis, animações, representações teatrais e jogos ambientais que focam a temática dos animais, destinadas a crianças e famílias.

Esta iniciativa, que se insere no âmbito Plano Estratégico para a Gestão de Animais de Companhia da autarquia, tem por objectivo contribuir para uma maior e crescente responsabilização dos proprietários de animais de estimação, incutindo o dever de cidadania e responsabilização a todos os munícipes, de modo a apostar numa mudança de hábitos e comportamentos e procurar envolver toda a população no desenvolvimento de uma consciência ambiental colectiva.

Refira-se ainda que, no âmbito do Programa de Educação Ambiental, está a decorrer um conjunto alargado de acções de sensibilização alusivas à temática Animal, destinado a crianças dos 5 aos 10 anos das escolas públicas e privadas do Município, que contam com a colaboração Eco-Conselheiros, escoteiros e voluntários da associação Proatlântico.

Na sequência destas acções irá ser lançado um Concurso de trabalhos didácticos e criativos sobre o tema “ Regras de convivência dos animais em sociedade” para os grupos de alunos que participam nas mesmas.

Programa:

Campanha de adopção de animais; Exposição de projectos; Insufláveis; Jogos Ambientais; Tenda do Mar;

11.00h: Actuação da Companhia Cinotecnica da GNR, com demonstrações interactivas;

14.00h-17.00h: Pinturas Faciais; Campanha de Sensibilização sobre Dejectos Caninos;

15.00h: Demonstração de Obediência Canina ( No Stress Team)

15.30h: Espectáculo infantil “Estorias da Bicharada” (Grupo MUTETO)

16.00h: Demonstração Técnica de Busca e Salvamento (BARC)

CMO

A influência de Sócrates em Obama. Ou vice-versa

Opinião



Nova esquerda da velha direita. É possível que a nova esquerda não seja nova nem seja de esquerda, o que acaba por ser inquietante

Quem critica os que fazem bota-abaixo está a fazer bota-abaixo aos que fazem bota-abaixo? Tenho meditado profundamente nesta complicada questão desde que José Sócrates se insurgiu contra o bota-abaixo da oposição. Uma das primeiras dificuldades é a circunstância de eu não saber se o bota-abaixo se rege pelas leis da matemática, caso em que bota-abaixo com bota-abaixo daria bota-acima, e assim a atitude de Sócrates seria positiva. Por outro lado, fazer bota-abaixo sobre bota-abaixo pode configurar um cenário de duplo bota-abaixo, e elevar o bota-abaixo à condição superlativa de bota-abaixíssimo, o que não parece ser simpático.
Mais recentemente, Sócrates criticou a velha esquerda. Eu concordo que a velha esquerda tem muitos defeitos, e o conceito de nova esquerda, à partida, é atraente: eu gosto da esquerda e também sou amigo da novidade. O problema é que vou tendo bastantes dificuldades para distinguir a nova esquerda da velha direita. É possível que a nova esquerda não seja nova nem seja de esquerda, o que acaba por ser inquietante.
Talvez estes problemas resultem de um defeito de tradução. Sócrates tem visto em Barack Obama uma inspiração para a sua conduta política, e já tinha citado o americano quando afirmou, em Fevereiro, «Sim, nós podemos», e agora volta a adoptar o lema da campanha democrata: «A Força da Mudança». Além disso, Sócrates apareceu claramente mais bronzeado e com uma vontade inequívoca de deixar crescer as orelhas. A influência de Obama é nítida – e benfazeja. Obama quer mudar a política americana para corrigir os erros cometidos pelo governo dos Estados Unidos nos últimos anos. Ora, o governo português também tem cometido alguns erros nos últimos anos, e fica bem a Sócrates dizer que é preciso mudar. Chegámos a um ponto em que, por falta de comparência da oposição, Sócrates se vê forçado a opor-se a si próprio. Alguém tinha de o fazer, e é prova de grande nobreza de carácter que seja Sócrates a tomar em mãos essa tarefa. Antes que o PSD proponha mudança, Sócrates exige que se mude, e com força. Pode ser esquizofrénico, mas é bem visto.
É vulgar que o Presidente dos Estados Unidos determine a vida política das outras nações – ou, pelo menos, que tente determiná-la. Durão Barroso seguiu meticulosamente duas ou três propostas de Bush. Mas Obama tem a capacidade de influenciar a nossa vida política ainda antes de chegar à Casa Branca. Parece, aliás, ter mais facilidade em seduzir os europeus do que os americanos. Resta-nos esperar que os americanos façam a escolha certa em Novembro: se elegerem o mundo nunca ouvirá o discurso da vitória de Barack Obama. É bom que o povo dos Estados Unidos tenha a consciência clara da responsabilidade que carrega.

RICARDO ARAÚJO PEREIRA – VISÃO

O atleta vai das Novas Oportunidades para o curso de Medicina





Pedro Póvoa concluiu o 12º ano um dia antes de viajar para a China, para participar nos Jogos Olímpicos. O português do taekwondo frequentou o programa Novas Oportunidades e foi aprovado. Em termos académicos, fará uma progressão rápida, uma vez que se segue a candidatura à Universidade. Ainda pensou em escolher Psicologia ou Gestão, mas candidatou-se a uma vaga na Faculdade de Medicina da Universidade do Minho e deve entrar, dado que tem estatuto de atleta de alta competição. O problema será depois compatibilizar um curso tão exigente com os treinos.



Quando era adolescente, Pedro Póvoa fazia parte dos Ultras da Ribeira no apoio ao FC Porto. Há duas semanas, o líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, apresentou-o a um dirigente do clube para ser estudada a sua contratação.



É mais uma história de sucesso do Programa Novas Oportunidades, o tal programa tão elogiado pelo primeiro-ministro. Um programa que conduzirá Portugal ao primeiro lugar mundial nas estatísticas sobre Educação. Agora, ficamos a saber que Pedro Póvoa, atleta de Taekwondo, vai entrar em Medicina sem nunca ter posto os pés numa escola secundária. Desta forma, o Governo manda uma mensagem a todos os jovens portugueses: não é preciso estudar Biologia nem Química para entrar em Medicina. Nem é preciso frequentar o ensino secundário durante 3 anos. Bastam 6 meses no Nova Oportunidades. E a Ordem dos Médicos fica calada? Está revoltado? Não vale a pena revoltar-se. Não queira ser apelidado de 'pessimista de serviço'!



Já se sabia que o Nova Oportunidades está a dar diplomas do ensino secundário à velocidade da luz. Ficamos agora a saber que há quem veja nele o caminho mais curto para ser médico. Já tínhamos engenheiros civis sem Matemática e Física do secundário, economistas sem Matemática e linguistas sem Latim. Agora passamos a ter médicos que tiraram o 12º ano em 6 meses. Estudar Biologia? Para quê? Química? Não é preciso! Matemática? É chato!



Sopa chinesa para a minha princesa...

PITECOS

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Relatório de visitas

reports@sitemeter.com
28 Set 2008



Oeiras Local


-- Site Summary ---
Visits

Total ....................... 75,039
Average per Day ................ 276
Average Visit Length .......... 2:22
This Week .................... 1,933

Page Views

Total ...................... 109,973
Average per Day ................ 442
Average per Visit .............. 1.6
This Week .................... 3,092


Com os nossos agradecimentos aos leitores
Fim de Verão

Quero ouvir o silêncio
da tarde de fim de verão,
e sentir o vento brando
nos meus cabelos

quero que o calor de Agosto
seja agora recordação
e que o fresco da noite
confirme o fim das férias.

Vou fechar a casa e partir.

Amanhã regresso à cidade
Amanhã o turbilhão de novo
Amanhã o princípio do Inverno.

Cunhado é alguém a quem se meteu uma cunha?

PITECOS

domingo, 28 de setembro de 2008

Jazz no OL

CHICK COREA - SPAIN
Biografia

PAÇO DE ARCOS – 2


- Ontem – sábado 27 – fui a Paço de Arcos ao encerramento da Feira Social que decorreu no Jardim. Houve várias intervenções no âmbito do tema “envolvimento social e construção do direito de cidadania”. Esta iniciativa da Junta de Freguesia contou, também, com a presença de alguns dos membros do Clube dos Poetas de Paço de Arcos que, utilizando o espaço da “esplanada” e apresentados pela Maria Aguiar, disseram poemas para uma plateia de agradáveis ouvintes.

O próprio Presidente da Junta também se associou à iniciativa dizendo alguns versos de sua autoria.

- Recordações - Ali, naquele Jardim, na zona que outrora chamávamos da “Avenida” encontrei pessoas que já não via há muitos anos (como o Manuel Gomes e a Mulher – ele jogou hoquei muitos anos no CDPA) e outros que até já não me lembrava do nome. E com estes e com os membros do Clube dos Poetas recordei o nosso mundo de há mais de quarenta anos. Muitos continuam por lá, outros estão um pouco ausentes. Mas foi bom relembrar o Jardim e o LIMA que explorava a esplanada e onde grupos assíduos e grandes, ali ficávamos horas a conversar mesmo durante o inverno.

É uma pena que esta esplanada esteja desactivada – parece que acabou a concessão e, segundo o Presidente da Junta, o concurso está para breve. Faço votos para que rapidamente este espaço seja reaberto e tenha sucesso de chamar gentes para animar aquele belo Jardim.

E, mesmo antes da tarde cair, voltámos a ver aquela baía (o que resta da Praia Velha que acabou por volta de 1944) parada, silenciosa com os últimos raios de sol a caírem sobre as águas, ontem, tão calmas.

E falei para os que me rodeavam do que ali havia: da escola e das professoras D. Isaura e D. Noémia e do professor Lacerda, da casa da Pilarinha e nos dias de marés que saltavam para a Marginal e de nos sentarmos ali para apanhar com a água, de podermos correr e atravessar a Marginal quase de qualquer maneira, porque havia muitos poucos carros. E lá fomos acrescentando as várias lembranças de cada um.


algumas recordações…

Prognóstico

De um futuro propagandeado!

sábado, 27 de setembro de 2008

não agradamos nem a gregos nem a troianos...

.
Pois é!
Sabemos bem oh se sabemos que não podemos agradar a gregos e a troianos estes vivem na bela península de Tróia onde estás Helena ali para os lados de Caetóbriga e os outros vêem-se para o ser.

Eis o insolúvel drama do bloguista blogueiro blogador blogger ou lá como lhe quiserem chamar que para nós é igual ao litro desde que de bom tinto da Vidigueira de preferência agradecemos todas as garrafas que nos enviarem para o nosso endereço de email disponível no lugar do costume.

Há quem diga e afirme a pés juntos não vemos a vantagem nesta de juntar os presuntinhos que IN VINO VERITAS.
Ainda não conseguimos aprofundar esta asserção e tirar uma conclusão satisfatória apesar dos muitos fundos de copos vazios que já vimos debaixo dos nossos pobres e cansados olhinhos que o fogo purificador do crematório há-de um dia incinerar porra.

Mas não é isso que aqui nos traz pois a dúvida do Descartes era dele e não a queremos adquirir para coisa nenhuma ele que fique lá com ela que nós ficamos com a nossa e assim cá vamos vivendo e andando e amando que também somos gente.


Dito de outra forma quem gosta gosta quem não gosta não gosta gostasse.

Nós ADORAMOS:

CINE PARADISO

video



o video original está AQUI
.

Perguntas sem resposta

Sócrates quer Internet em todas as escolas do país até Abril

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, de visita a uma escola de Faro, que quer que até ao final de Abril do próximo ano todas as escolas do país tenham ligação à Internet. Sócrates só não conseguiu responder à pergunta de um aluno com mobilidade reduzida…
(...)
Durante a sua visita, José Sócrates só não respondeu a um aluno com mobilidade reduzida que perguntou ao primeiro-ministro quando é que aquela escola terá um elevador para poder aceder ao primeiro andar.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Choeurs des Bohémiens

Verdi - La Traviata

Excertos do DVD "L'opéra imaginaire"

Interpretação: Coro dell'Accademia di Santa Cecilia de Rome

Realizado por : Gionne Leroy ( estes excertos )

Ano : 1995

Ocas ocas de beijocas e bom fim-de-semana

Sábado 27: Não se esqueça, não abasteça!

24 horas sem abastecer



A DECO dando voz à crescente indignação demonstrada pelas largas centenas de reclamações/denúncias que tem recebido, incita todos os consumidores a realizarem uma Jornada Nacional de Protesto, no próximo dia 27, sábado, pedindo-lhes que não abasteçam os seus veículos durante todo o dia.

Dia Mundial do Coração


A formação de dez corações humanos, rastreios, caminhadas, ginástica, aeróbica e dança são algumas das actividades preventivas e desportivas que constituem o programa da comemoração do Dia Mundial do Coração, que terá lugar no dia 28 de Setembro, em todas as freguesias do concelho.

Esta iniciativa, organizada pela Câmara Municipal e as juntas de freguesia de Oeiras, tem por objectivo consciencializar a população para a prevenção das doenças cardiovasculares e promover a adopção de estilos de vida activos e saudáveis.

O ponto alto desta comemoração será a formação dos dez corações humanos (constituídos por centenas de pessoas vestidas de vermelho), um por freguesia, de acordo com o seguinte horário:

Algés - Parque Urbano de Miraflores 10h
- Consultar mais informação sobre o programa da actividade no site da JF de Algés »»

Barcarena - Junta de Freguesia de Barcarena / Delegação de Queluz de Baixo 10h

Caxias –Grupo Desportivo Unidos Caxienses9h30m
Forte de S. Bruno10h
- Consultar mais informação sobre o programa da actividade em Caxias »»

Carnaxide - Centro Cívico de Carnaxide10h

Cruz-Quebrada e Dafundo - União Recreativa do Dafundo10h

Linda-a-Velha - Quartel de Linda-a-Velha10h

Oeiras e S. Julião da Barra - Praia de Santo Amaro de Oeiras10h

Paço de Arcos - Jardim Municipal de Paço de Arcos10h
Mais informação »»

Porto Salvo - Junta de Freguesia9h
Clube Recreativo Leões de Porto Salvo10h

Queijas - Jardim do Mercado de Queijas14h30
- Consultar mais informação sobre o programa da actividade no site da JF de Queijas »»


Informações:

Juntas de Freguesia

Algés Tel: 21 4118380 E-mail: jalges@mail.telepac.pt

Barcarena Tel: 21 4226980 E-mail: geral@jf-barcarena.pt

Carnaxide Tel: 21 4173090 E-mail: geral@jf-carnaxide.pt

Caxias Tel: 21 4414932 E-mail: jf-caxias@mail.telepac.pt

Cruz-Quebrada e Dafundo Tel: 21 4153660 E-mail: jfcqd@netcabo.pt

Linda-a-Velha Tel: 21 4141895 E-mail: jfreglindavelha@netcabo.pt

Oeiras e São Julião da Barra Tel: 21 4416464 E-mail: jfoeiras@mail.telepac.pt

Paço de Arcos Tel: 21 4437793 E-mail: geral@pacodearcos.pt

Porto Salvo Tel: 21 4213672 E-mail: jfportosalvo@mail.telepac.pt

Queijas Tel: 214174833 E-mail: geral@jf-queijas.pt

Câmara Municipal de Oeiras
Divisão de acção Social, Saúde e Juventude Tel: 21 44048 74 E-mail: saude@cm-oeiras.pt
Divisão de Desporto Tel: 21 4408540 E-mail: mexa-semais@cm-oeiras.pt

Oeiras aprova redução do IMI em 25 por cento para 2009



A Câmara de Oeiras decidiu baixar em 25 por cento o imposto municipal sobre imóveis (IMI) para 2009 e pretende compensar a diminuição de cinco milhões de euros de receita com a tributação de mais prédios.
O presidente da autarquia, Isaltino Morais, disse à agência Lusa que a autarquia "teve em conta a conjuntura económica e entendeu suavizar o esforço financeiro" que é exigido aos munícipes através deste imposto municipal que incide sobre o valor patrimonial dos imóveis. "Esta redução de 25 por cento representa a diminuição de quase cinco milhões de euros de receita. Uma pessoa que pague 800 euros, em 2009 vai passar a pagar 600", disse o autarca.
Isaltino Morais explicou que esta diminuição de receita pode ser compensada através da tributação de prédios que até hoje ainda não foram avaliados, ou com um empréstimo que "os munícipes pagarão indirectamente a longo prazo". "Vamos fazer com que as contas da câmara não se ressintam e parte seja compensada com a entrada em avaliação de novos prédios que ainda não foram avaliados."
Em reunião de câmara foi decidido que a taxa a aplicar aos prédios urbanos que não foram avaliados desde 2004 será em 2009 de 0,7 por cento, enquanto para os que já foram avaliados será de 0,37 por cento.

Jornal “O Público”

REFORÇAR O PAPEL DAS JUNTAS DE FREGUESIA



Para muitos cidadãos as Juntas de Freguesia têm um papel pouco relevante na vida das comunidades e sentem-se abandonados, principalmente quando a Câmara Municipal fica longe. Mas, também, é verdade que os fregueses, na grande maioria dos casos não lhes dão a força que elas precisam para se imporem junto das Câmaras Municipais, e de outras entidades.

É fácil lamentar e conversar com o vizinho do abandono em se encontra a Terra onde vivemos, mas, quantos cidadãos estão presentes sistematicamente nas sessões públicas das Juntas de Freguesia que se realizam uma vez por mês? Quantos cidadãos estão presentes nas Assembleias de Freguesia a exporem os problemas locais e a acompanharem a sua resolução? Quantos cidadãos vão ler o que fica escrito nas actas dessas sessões?

Só uma comunidade interessada poderá fortalecer as Juntas de Freguesia. Estas têm um papel fundamental na resolução dos problemas locais, mas precisam que a comunidade participe. Assim, para além de lamentos mais ou menos fundamentados, é necessário que os cidadãos estejam presentes nas sessões públicas e intervenham mesmo que o problema seja, apenas, um buraco no passeio.

Ainda a propósito do... Magalhães

"Magalhães" - o mais escandaloso golpe de propaganda do ano

Erro! Nome de ficheiro não especificado.

Os noticiários abriram há dias, com pompa e circunstância, anunciando o lançamento do "Primeiro computador portátil português", o "Magalhães".

A RTP refere que é "um projecto português produzido em Portugal"
A SIC refere que "um produto desenvolvido por empresas nacionais e pela Intel" e que a "concepção é portuguesa e foi desenvolvida no âmbito do Plano Tecnologico."

Na realidade, só com muito boa vontade é que o que foi dito e escrito é verdadeiro.
O projecto não teve origem em Portugal, já existe desde 2006 e é da responsabilidade da Intel. Chama-se "Classmate PC" e é um laptop de baixo custo destinado ao terceiro mundo e já é vendido há muito tempo através da Amazon.
As notícias foram cuidadosamente feitas de forma a dar ideia que o "Magalhães" é algo de completamente novo e com origem em Portugal. Não é verdade. Felizmente, existem alguns blogues atentos. Na imprensa escrita salvou-se, que se tenha dado conta, a notícia do Portugal Diário: "Tirando o nome, o logótipo e a capa exterior, tudo o resto é idêntico ao produto que a Intel tem estado a vender em várias partes do mundo desde 2006. Aliás, esta é já a segunda versão do produto."
Pelos vistos, o jornalista Filipe Caetano foi o único a fazer um trabalhinho de investigação em vez de reproduzir o comunicado de imprensa do Governo.
A ideia é destruir os esforços de Negroponte para o OLPC. O criador do MIT Media Lab criou esta inovação, o portátil de 100 dólares...
A Intel foi um dos parceiros até ver o seu concorrente AND ser escolhido como fornecedor. Saiu do consórcio e criou o "Classmate", que está a tentar impor aos países em desenvolvimento.
Sócrates acaba de aliar-se, SEM CONCURSO, à Intel, para destruir o projecto de Negroponte. A JP Sá Couto, que ja fazia os "Tsunamis", tem assim, SEM CONCURSO, todo o mercado nacional do primeiro ciclo.
Tudo se justifica em nome de um número de propaganda política terceiro-mundista.
Para os pivots (ex-jornalistas?) Rodrigues dos Santos ou José Alberto Carvalho, o importante é debitar chavões propagandísticos em vez de fazer perguntas.
Se não fosse a blogosfera - que o ministro Santos Silva ainda não controla - esta propaganda não seria desmascarada. Os jornalistas da imprensa tradicional têm vindo a revelar-se de uma ignorância, seguidismo e preguiça atroz.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

O Engenheiro Areias

.
Vamos matar saudades da Suzy Paula? 'bora lá!

video

O Eng.º Areias
Cabala Productions 2007


o video original está AQUI
.

Palavras Mutantes


AUTARCA

A palavra "autarca" designa hoje a pessoa que administra uma autarquia , isto é, uma entidade administrativa que prossegue os interesses de uma circunscrição do território nacional, através de órgãos próprios dotados de autonomia .

Os autarcas em Portugal são eleitos pelo povo.

Mas a palavra " autarca ", proveniente do grego, começou por significar " o que governa por si somente", "aquele que é inteiramente senhor de si próprio", " o que se arroga poderes para governar à margem das instituições parlamentares ", "rei absoluto", "ditador".


in " Cuidado com a Língua " Maria Regina de Matos Rocha e José Mario Costa - Ed. Oficina do Livro

Campanha de ajuda humanitária para Cuba por causa do furacão Ike

Amigos,

Pedimos ajuda na divulgação do seguinte spot, que começa hoje a passar na RPT 1

CPPC



Aproveito para informar que tiveram de se encontrar outros locais para a recolha de alimentos. O armazém central da Alameda D. Afonso Henriques já encerrou.


Em Lisboa são os seguintes:
Associação de Amizade Portugal-Cuba
CPPC (Conselho Português para a Paz e Cooperação)
Voz do Operário
CESP
Junta de Freguesia de S. Vicente de Fora

Defraudados


25 Setembro 2008 - 09h00
Da vida real

“A estas medidas ditas de simplificação sem tradução no real devia ser aconselhado o internamento urgente”.
O ‘grito’ do professor António Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa, sobre o estado das universidades, os meios que não têm, a impossibilidade de fazer investigação, a funcionalização destas instituições, a asfixia financeira, contrastou violentamente com uma muito propagandeada distribuição de alguns computadores ‘Magalhães’ (e pelos vistos os alunos até os podem levar para casa em vez de ficarem na escola a servir para o que devem e não para o que não devem). Mas isto de respeito por património público tem muito que se lhe diga.
Não se ouviu falar em programas de leitura ou de matemática neste regresso às aulas. Nem em incentivos de qualquer espécie ou natureza sobre intervenção em actividades culturais ou de voluntariado. Nem uma palavra sobre métodos de estudo que, como é sabido, são muitas vezes o problema principal: aprender a estudar.
Nisto como no resto, do Governo vem lei e propaganda. Quanto à lei, reconheça-se que a maioria é má e a pequena minoria que preconiza algo de bom... amiúde não funciona. Pouco importa estabelecer regimes de alegada prática conjunta de actos e de simplificação que depois não podem ser aplicados... letra, ou melhor, lei morta. Estabelecer na lei que se pode praticar um conjunto de actos em simultâneo sob a alegação de simplificação quando os serviços depois não o podem fazer, de nada adianta.
Anunciar a simplificação da vida dos cidadãos e das empresas e depois verificar que essas medidas não existem no terreno... as ditas simplificações legislativa e administrativa que alegadamente visam combater a burocracia morrem por falta de meios e formação, defraudando as pessoas e deslegitimando a lei. No País do Simplex.
Sócrates afirmou em tempos que o Simplex é transformar o impossível em possível. Estou em dia optimista: talvez. Pode ser até certo, mas é incerto quando. Por ora, continuamos na dimensão do impossível e da virtualidade.
Afinal, Simplex também é nome de vírus e de vírus antipático, igualmente com elevada prevalência na população em geral. Apresenta-se muitas vezes com infecção sistémica. A estas medidas ditas de simplificação sem tradução no real devia ser aconselhado o internamento urgente. Como ao uso dos ‘Magalhães’ sem rei nem roque.
O único Simplex que se descortina vivo e na sua integralidade é o facilitismo na educação. Simples? Não, uma vez mais a pagar em gerações, como é timbre deste Governo.

Paula Teixeira da Cruz


Correio da Manhã

GALERIAS ROMANAS DE LISBOA

Abertura única este ano de sexta-feira 26.09 a domingo 28.09 das 10h00 às 18h00
Entrada Rua da Prata
A visita é grátis
Leve galochas e impermeável
SIC online
Primeiro Jornal 25.08.2008

NO PAÍS DAS MARAVILHAS

"MAGALHÃES" DESPROTEGIDO

Primeiro Jornal 23-09-2008
Computador para crianças, mas sem filtros.
No "Magalhães" também é possível aceder a conteúdos "sensíveis" e pornográficos.
SIC online

A 'Milú' apanhada de surpresa, diz que vai averiguar!
E, depois, conjuga-se o verbo:

'Eu não fui, tu não foste, ele não foi...!'

VENDO...

GPS portáteis por 50 €

- Grande ecrã (rotativo a 360 graus)
- De encaixe tanto para carros como para motas
- Com adaptador universal
- Cor azul oceano

Caso estejam interessados contactem-me.

Bom dia de trabalho.

NOTA: anexo foto.




NIM

Há comentários que são gritos mudos. Isto vem a propósito do monossílabo "NIM" que se encontra na caixa de comentários, sobre o Jazz do OL.

Assim, porque a tolerância é uma virtude e a elegância um bem a preservar, este post é dedicado @ todos aqueles que ainda não gostam de Jazz .

(repararam na subtileza que o advérbio " ainda" confere à frase ? )

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

drumming around your sofa

.
para variar da pasmacêra em que cá vamos andando com a cabeça entre as orelhas eis um registo um pouco diferente que esperamos vos agrade e divirta

video

Animal vs. Buddy Rich


o video original está AQUI
.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Processo de loteamento dos terrenos da Fundição de Oeiras

Reuniões públicas da Câmara e da Junta de Freguesia de Oeiras em Setembro de 2008.

Tendo em vista o acompanhamento do processo de loteamento dos terrenos da Fundição de Oeiras, a demonstração, perante a autarquia, da mobilização e do continuado interesse dos munícipes numa solução que não resulte na degradação da sua qualidade de vida e na delapidação da paisagem e do património e, ainda, a resposta a questões até ao momento não esclarecidas, é fundamental a participação do maior número possível de pessoas nas reuniões públicas da Câmara Municipal de Oeiras (CMO) e da Junta de Freguesia de Oeiras (JFO), cujas datas, horas e locais se encontram abaixo discriminadas.


REUNIÕES PÚBLICAS DA CÂMARA MUNICIPAL E DA JUNTA DE FREGUESIA DE OEIRAS EM SETEMBRO DE 2008:

- Dia 24, 16h., reunião do executivo da CMO, Salão Nobre dos Paços do Concelho
- Dia 25, 18h., reunião do executivo da JFO, sede da Junta
- Dia 29, 15h., reunião da Assembleia Municipal, auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras
- Dia 30, 21h., reunião da Assembleia de Freguesia, Salão Nobre dos Paços do Concelho

Moradas:
- Edifício dos Paços do Concelho, Largo Marquês de Pombal, 2784-501 Oeiras (edifício principal da Câmara Municipal de Oeiras; a entrada para o Salão Nobre faz-se a partir do átrio dos antigos SMAS onde presentemente se faz atendimento ao público);
- Sede da Junta de Freguesia de Oeiras e S. Julião da Barra, Rua Marquês de Pombal nº 42, 2780-289 Oeiras (junto aos Paços do Concelho);
- Biblioteca Municipal de Oeiras, Avenida Francisco Sá Carneiro 17, Urbanização Moinho das Antas, 2780-241 Oeiras.

Para mais informações:
- Telefone da Câmara Municipal de Oeiras: 214 408 300
- Telefone da Junta de Freguesia: 214 416 464
- Telefone da Biblioteca Municipal de Oeiras: 214 406 334/35


Veja o artigo completo com sugestões de questões a colocar à autarquia em

PAÇO DE ARCOS - 1




O Clube dos Poetas de Paço de Arcos inaugurou ontem, 22 de Setembro, as suas reuniões poéticas depois das férias.

Este grupo começou os seus encontros no café do Jardim, depois num café ao pé da estátua do José de Castro, mas por uma questão de horários não foi possível ali continuar. Agora… numa conjugação do entusiasmo da Maria Aguiar e da compreensão e abertura do Presidente da Junta de Freguesia, os nossos encontros terão lugar no salão nobre da Junta. Uma sala muito bonita, um espaço agradável.

Vamos, também, associarmo-nos à Primeira Feira Social que decorrerá no Jardim nos dias 26, 27 e 28. No sábado depois das 17h00 haverá poesia.

garantias sobre o futuro da Estradas de Portugal (EP)

.
isto só pode significar que não existe futuro

Sob o título em epígrafe, recebemos via email:

Governo dá garantias sobre a EP para desbloquear novas estradas (Jornal de Negócios) O Governo vai dar aos consórcios que disputam as fases finais dos concursos para as concessões Auto-Estrada Transmontana e Douro Interior as garantias sobre o futuro da Estradas de Portugal (EP) que os bancos financiadores estavam a exigir.

esta notícia está aqui
.

Homenagem a Maria Helena Vieira da Silva

Isabel Magalhães
Broadway; 1995; 46 x 33 cm; óleo sobre tela
(Colecção Particular)

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Andei na Marginal sem carros


Muitos autarcas permanecem no poder durante anos infinitos. Paradoxalmente são eleitos e reeleitos por cidadãos sendo que estes acreditam, que democracia é apenas o exercício do voto de 4 em 4 anos .

Hoje deu-me para pensar que, esta permanência no poder afecta, ou melhor dizendo, tem consequências naqueles que assim se mantêm nos cargos para que foram eleitos tanto mais que, temos mecanismos muito pouco aperfeiçoados para o exercício da nossa cidadania e para o devido controlo da actividade política .

Aquilo que eu observo é que todo aquele que detém poderes importantes, tem tendência para o exercer de forma mais discricionária, mediante o controlo absoluto do "aparelho de suporte institucional"; escrevendo e reescrevendo as normas em que assenta o exercício do poder; tecendo uma rede de cumplicidades entre os nomeados e chefias que assenta na partilha de "mais-valias" que sossegam a contestação; e agindo, reagindo e coagindo sobre aqueles que para eles trabalham . Poder, para estes senhores, é submissão e obediência .

Lá dizia Lord Acton em 1887 "O poder corrompe; o poder absoluto corrompe absolutamente." Assim, quanto mais alguém tem poder mais o procura, e quanto mais tem mais ele o corrompe .

Ora, o controlo deste exercício não pode estar só dependente de uma avaliação judicial dado que essa apenas corresponde ao exercício ilegal que enfermou a decisão política . E em Portugal a justiça é muito, mas muito, lentinha ...

Temos de dizer não a este tipo de lógicas incontroláveis e insaciáveis. Elas só se desenvolvem enquanto individualmente nos demitirmos, abandonarmos as nossas convicções e a nossa participação cívica .

A realidade mostra-nos todos os dias que, por causa desse modo de ser tão portuguezinho, não são as pessoas mais capazes e competentes as que assumem um projecto colectivo e participado. Et pour cause, vivemos essa fatalidade tão portuguesa, inexplicável por palavras, porém sentida diariamente, na forma de uma qualquer desilusão .

Praia de Santo Amaro

.



Foto panorâmica
Especial oferta do leitor Luís Carvalho a quem agradecemos

maravilhas do cérebro

.
O nosso cérebro é incrível !!!

De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.

Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia correctamente o que está escrito.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

imagem DAQUI
.

Televisão online no PE



Pode acompanhar os debates no Parlamento Europeu em directo no seu computador. Pode saber quais as competências dos EuroDeputados e como trabalham. Pode debruçar-se sobre as principais questões da actualidade europeia.

Foi inaugurada a Televisão do Parlamento Europeu na INTERNET.

Saiba mais aqui

Relatório de Visitas

Oeiras Local
traffic report for Saturday, September 20, 2008

-- Site Summary --
Visits

Total ....................... 73,096
Average per Day ................ 266
Average Visit Length .......... 2:32
This Week .................... 1,859

Page Views

Total ...................... 106,859
Average per Day ................ 433
Average per Visit .............. 1.6
This Week .................... 3,032

Com os nossos agradecimentos a quem nos lê.

Noites do T.I.O. - Café Concerto


O evento vai realizar-se no Teatro Independente de Oeiras, no dia 26/9 (6ª feira) a partir das 21H30. Vai ter música de jazz, sketches de teatro, exposição de pintura e DJ de jazz.

A irrelevância cavaquista


Desde que o Presidente Cavaco foi eleito ainda não lhe ouvi uma palavra de jeito. O Presidente alinhava umas palavras em forma de discurso, soletra umas solenidades de circunstância, meia dúzia de lugares-comuns da sensatez e outras tantas banalidades, junta uma pitada de preocupação social e vago fervor patriótico, acrescenta umas generalidades institucionais e já está. Analistas políticos esparsos e à míngua de assunto e de política, desempregados de um regime sem ideologia, pragmático e material, que não pensa, não discute, não argumenta e apenas age e reage, tentam desesperados encontrar em Cavaco um pensamento, uma coerência ideológica ou, dada a necessidade de drama, uma ameaça.

Trabalhos ingratos porque Cavaco nada disto tem para dar. Nunca teve. A sua mediania coloca-o a salvo das grandes perplexidades contemporâneas e o seu desinteresse pela cultura política, ou outra, abrigam-no das interrogações que perturbaram Soares ou Sampaio, infinitamente mais cultos e mais cosmopolitas. Cavaco é o sucessor de Eanes sem a educação sociológica e histórica de Eanes. Ou seja, Eanes tornou-se um quase-intelectual com a passagem do tempo, e Cavaco permaneceu igual a si mesmo, modesto e frugal, limitado e deslocado, amarrado à âncora da sua ignorância. Cavaco detesta tempestades e mar largo, prefere porto seguro e águas calmas. Não seria o Presidente que eu quereria eleger, é o Presidente eleito. Tanto Manuel Alegre como Mário Soares teriam sido melhores Presidentes. Como dizem os cavaquistas conformados, Cavaco não tem mundo. O mal nem é este, o mal é que ele continua a não ter mundo. E o mundo não o tem a ele.

Daí os episódios paroquiais da viagem à Índia, com as queixas do "picante", ou as caricaturas de jornada onde Cavaco seja obrigado a descontrair e fazer humor. Não é o seu género. O seu género é a casa e a família, com umas incursões no país que ele genuinamente sente como seu, a seu modo. Um herói local. E um herói local incensado por um partido fundado por um homem forte e brilhante, Francisco Sá Carneiro. Um PSD que nunca encontrou substituto para o fundador e confundiu pequenas manifestações de autoritarismo e irritação com autoridade e carisma. O PSD inventou Cavaco: barões e intelectuais, bases e cúpulas, populistas e elitistas inventaram um chefe que foi rodar o carro à Figueira da Foz. Ele foi - de facto - rodar o carro à Figueira da Foz e o partido fez o resto. Faz lembrar um filme de Hal Ashby, adaptado de um romance de Jerzy Kozinsky, que conta a história de um homem simples e dado a pequenos aforismos, o jardineiro Mr. Chance, que ascende a Presidente dos Estados Unidos por um conjunto de circunstâncias. "Being There", ou "Bem-vindo Mr. Chance". É a obra-prima do grande Peter Sellers.

Passava-se aquilo num tempo em que Portugal e o mundo eram mais simples e da Europa escorria leite e mel. Cavaco administrou a fortuna misturando a parcimónia e o escrúpulo moral com a amoralidade e a rapina de negociantes políticos que ascenderam a milionários graças ao Estado. Foi um período de fartar vilanagem, e chegou para todos e para duas maiorias absolutas. O currículo académico de Cavaco, um economista mediano, ajudou-o num tempo em que começava o primado da economia sobre a política e em que o défice entrou no léxico nacional.

Desígnio para o país Cavaco nunca teve, e plano para o famigerado "desenvolvimento" também não. Ninguém soube ou quis saber o que seria de Portugal daí a vinte anos porque a política portuguesa caracterizava-se pela miopia e o resultado eleitoral. O curto prazo. Pagamos hoje, duramente, as consequências desta ignorância. Sempre imaginei, academicamente, o que teria achado Sá Carneiro do seu sucessor.

O mundo entretanto mudou e o estatuto de Cavaco também. De primeiro-ministro activo passou a Presidente corta-fitas. É um lugar onde ele não faz o dano que faria como chefe do Executivo. As suas inexistências ontológicas continuam, com certa ternura, a mobilizar oráculos e análises com tanto rigor como a astrologia. Ler o desígnio de Cavaco é como ler o horóscopo. Interpretar o seu silêncio é como olhar para as estrelas. Um passatempo inofensivo que se tornou profissão. Os pequenos anúncios dos jornais estão cheios de sábios e professores que lêem o destino alheio. Inventaram a coabitação, como agora inventam o ódio. Nem Sócrates nem Cavaco têm a profundidade que os politólogos desocupados lhes querem atribuir. Embora Sócrates navegue em águas mais fundas que Cavaco. Por tudo isto, devo ser uma das pessoas que não sentiu irritação com o discurso de Cavaco sobre o estatuto político-administrativo dos Açores. É mais uma cena paroquial e uma anedota de Verão. Não estava à espera que ele fosse falar sobre o mundo complexo em que vivemos e vamos viver, com a perspicácia e a inteligência de um homem de Estado. Podemos tirar o rapaz de Boliqueime mas não podemos tirar Boliqueime do rapaz, dir-se-ia com crueldade. O Presidente Cavaco é um rapaz de Boliqueime e isso não é uma coisa boa. Nem má. É o que é. Num grande país europeu como a França, a Alemanha ou a Grã-Bretanha, Cavaco seria um apêndice, nunca um órgão político.

In Expresso

20/08/2008

domingo, 21 de setembro de 2008

Jazz no OL

Rachelle Ferrell "Autumn Leaves"

Biografia

COISAS DE ALGÉS XIX


O Jardim de Algés

1 - Em 11 de Agosto estava triste (Coisas de Algés XIV). Hoje estou mais satisfeita. A Esplanada do Marquês que funciona no edifício do antigo Café Ribamar, no fim do jardim de Algés quase na Cruz-Quebrada está FINALMENTE a funcionar. Abriu há perto de uma semana, mas ainda está pouco divulgado.

Tem um pavimento que parece madeira, uma estrutura metálica em cima, com uma parte resguardada com vidro e outra com uns ganchos que aguardamos para saber para o que vão servir.

2 - Também o Restaurante Caravela D’Ouro teve obras de modernização e apercebi-me que o mobiliário está mudado. Pelo que vi, olhando de fora, pareceu-me bastante agradável.

3 – Embora há pouco tempo tenham andado a cortar uns ramos mais descaídos de um pinheiro, parece-me que existem ramos secos nas várias árvores que deviam ser removidos. Vou pedir atenção para este pormenor às entidades oficiais.

Pior que o crime cometido, será o silêncio...

Recebi da AJA - Associação José Afonso, o seguinte e-mail. Não fique indiferente; assine. Eu já assinei.

NB - Por favor, não deixe de ler a informação constante da petição pois trata-se de material precioso sobre a Maria Keil, uma grande Senhora das Artes Plásticas quase a completar cem anos de vida.

A propósito do caso da destruição dos painéis da Maria Keil, pelo Metropolitano de Lisboa, está no ar uma petição para pedir ao Conselho de Gerência desta empresa que procure obter os desenhos originais e mande executar de novo os painéis destruidos. O texto foi feito a partir do “E-Mail” que recebi ontem e que me impressionou bastante. Se quiserem subscrever esta petição, está em:

http://www.petitiononline.com/MK2008PT/

Se quiserem divulgar, agradeço.

Pior que o crime cometido, será o silêncio...

associacaojoseafonso@gmail.com

Manhattan - Woody Allen (opening scene_English)



Música - George Gershwin, Rhapsody in Blue

sábado, 20 de setembro de 2008

Fundação Marquês de Pombal - Linda-a-Velha

Concerto
21 de Setembro às 17.00h
Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras
Palácio dos Aciprestes


"CONCERTO BARROCO"

Programa

G. Fr. TELEMANN Concerto em Sol Maior para duas violas,
baixo contínuo e cordas



A. VIVALDI Concerto em Lá Maior para cordas
Allegro molto
Andante molto
Allegro


G. F. HÄNDEL Concerto para cordas N.º 1
A tempo giusto
Allegro e forte
Adagio
Allegro


Jeanne Antoniuk – viola
Mónica Saraiva – viola
Solistas da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras


Fundação Marquês de Pombal

MUDAR DE VIDA

Ex-líder desafia PSD a recuperar bandeira da Ética na política
Mendes propõe inelegibilidade para Isaltino e Valentim
Tornar inelegíveis e obrigar à imediata suspensão de funções de autarcas como Isaltino, Valentim ou Felgueiras, é uma das propostas incluídas no livro que Marques Mendes lança para a semana.




"Administrar uma empresa que se tutelou no governo pode ser considerado pouco ético? Se um político estiver pronunciado por crimes de corrupção poderá candidatar-se a eleições? Onde nasce o conflito de interesses que conduz à ausência de ética na política? O enriquecimento ilícito deve passar a ser crime?", são algumas das perguntas a que Marques Mendes dá resposta no capítulo sobre a ética na política que incluiu no livro "Mudar da vida", cujo lançamento está marcado para a próxima quinta-feira.

Num claro desafio aos partidos para que combatem as resistências internas e façam da bandeira da ética uma prioridade, Marques Mendes defende que se consagre na lei a imediata suspensão de funções e a inelegibilidade de titulares de órgãos de soberania e autarcas, pronunciados definitivamente por corrupção, sendo esta uma das propostas inscritas no referido capítulo, a que o Expresso teve acesso. Fátima Felgueiras, Valentim Loureiro e Isaltino Morais seriam abrangidos por uma medida deste tipo. Para o ex-líder do PSD é urgente acabar com a tese de que autarca que consegue ganhar eleições tem um bónus de credibilidade.

Marques Mendes reconhece que "a maior dificuldade em afirmar a ética na política está dentro dos próprios partidos", mas avisa que o que está em causa "é algo que não é mensurável mas que se ouve, se sente e se percebe" e que vai deixando a política "corroída, minada e perdendo credibilidade". Na sua opinião, um ano como o de 2009, com quatro eleições no horizonte que vão obrigar os partidos a escolher centenas de candidatos, "é um bom momento para arrepiar caminho e voltar a colocar no centro da agenda política nacional o tema da ética na vida política".

Difícil? O ex-líder do PSD reconhece que sim, e aponta as que considera serem as principais dificuldades para quem acredita que o exemplo deve vir de cima: em democracia, a ética não se confunde com a lei; a política não se confunde com a justiça; governar nos dias de hoje exige cada vez mais uma relação de proximidade entre o poder político e o económico; e os partidos resistem à mudança - aqui, Mendes defende que "há momentos em que é preciso correr o risco de perder uma eleição para afirmar uma linha política", convicto de que "um político que não seja um exemplo em termos de comportamento cívico e de respeito por exigentes padrões éticos, é um político sem autoridade".

Feito o diagnóstico, Marques Mendes avança propostas. Entre elas, o compromisso, por parte dos partidos, de que criarão comissões de ética encarregues de apreciar situações de impedimentos dos seus responsáveis ou eleitos; a definição e divulgação, por parte dos partidos, dos critérios que presidem à escolha dos seus candidatos a deputados e autarcas, passando a incluir regras de conduta ética; instituir a regra de que os processos de investigação que recaiam sobre responsáveis políticos deve ter carácter urgente; e consagrar na lei como crime o enriquecimento ilícito.

O lançamento do livro é quinta-feira, no Museu de Electricidade, em Lisboa. A obra é apresentada por João Lobo Antunes, conselheiro de Estado e ex-mandatário nacional das candidaturas presidenciais de Jorge Sampaio e Cavaco Silva.

Expresso

Ciclo de Jazz Oeiras Local I

.
Iniciamos hoje o devido porque prometido Ciclo de Jazz com princípio meio sem fim à vista sem programação alinhavada anunciada previamente em que tudo pode acontecer a qualquer hora e momento ou não estivéssemos na blogosfera 365 dias por ano 24 horas por dia com tiragem ilimitada.

Também não existe propósito neste universo animal do despropósito de seguir qualquer espécie de temática espartilhadora o ecletismo é o nosso guru.

Tanto pode surgir um concerto da raiz mais enraizada dos ditos chamados primórdios do tal blues do ragtime do bebop como do classic do swing do free ou de outra coisa qualquer que contribua para ouver jazz pela desordem do jazzístico improviso.

É assim mesmo o único critério esperemos será o da qualidade e já agora que também somos gente do gosto pessoal.

O primeiro concerto segue já a seguir com uma peça fundamental para quem o JAZZAMA!


OEIRAS TEM SWING !!


video

What a little moonlight can do
Dee Dee Bridgewater


O video original está AQUI
.

Marginal Sem Carros

O tradicional “Marginal Sem Carros” é já no próximo domingo, dia 21 de Setembro, das 10H00 e as 13H00, entre Caxias e Oeiras. Esta iniciativa insere-se no âmbito da “Semana Europeia da Mobilidade”, que decorre até 22 de Setembro.

Como é habitual, são esperados milhares de pessoas, de todas as idades, que aproveitam a oportunidade para caminhar, correr, andar de bicicleta ou de patins em segurança, na Avenida Marginal sem tráfego automóvel.

Ao longo desta via, os participantes encontram vários pontos de animação que vão das aulas de aeróbica à cedência de bicicletas, passando por apontamentos artísticos ou por aulas de patins-em-linha, entre outros.

Enquanto decorre este evento, quem quiser pode aproveitar para acompanhar a “III Travessia António Bessone Basto” que decorre em simultâneo ao longo da costa oeirense.

Esta prova de natação integrada no Circuito Nacional de Águas Abertas tem por objectivo promover a orla ribeirinha de Oeiras como espaço de eleição para a prática de desportos náuticos e, ao mesmo tempo, homenagear António Bessone Basto, um dos melhores atletas de sempre do panorama nacional na modalidade de natação. Integrada no programa da referida prova, disputa-se a I Travessia em Águas Abertas da Confederação Mediterrânea de Natação (COMEN Cup).

A Travessia António Bessone Basto é constituída por uma prova de elite, que arranca de Algés (junto à Torre VTS), às 11H00, rumo ao Porto de Recreio de Oeiras, sendo percorrida uma extensão de 7500 metros.

Paralelamente, tem também lugar a I Taça COMEN em Águas Abertas, prova de selecções da Confederação Mediterrânica de Natação que tem início às 10H00, com partida de Caxias e chegada também ao Porto de Recreio de Oeiras.

A III Travessia António Bessone Basto é co-organizada pela Câmara Municipal de Oeiras e pela Associação de Natação de Lisboa e supervisionada pela Federação Portuguesa de Natação.

Estes dois eventos unem toda a extensão da costa do concelho de Oeiras durante uma manhã exclusivamente dedicada ao ambiente, ao lazer e ao desporto.

Eis uma proposta para passar uma manhã junto de quem mais gosta, aproveitando a costa de Oeiras sem poluição e repleta de animação.

CMO

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Curso Livre de ICONOGRAFIA

.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


1, 8, 15 e 22 NOVEMBRO 2008
.

COISAS DE ALGÉS – XVIII




DESABAFO



Agora mesmo: 19 de Setembro, 18h45 entrada para o Sport Algés e Dafundo. Movimento de crianças e adultos. Homens parados no passeio em frente.



Um jovem de cerca de 14 anos, cercado de 4 miúdos talvez de oito anos, estava a fazer habilidades: quando os carros abrandavam junto àquela entrada ele quase que caía em cima deles. Às tantas, quando deixou de haver carros aproveitou a via para fazer o pino. Claro que os mais pequenos riam a bom rir. E os adultos olhavam.



Gritei: avisei o rapaz para parar, ir imediatamente para casa senão chamava a polícia. Ralhei com os mais pequenos; expliquei que deviam estar sempre em cima do passeio e não no meio da rua. O grandote respondeu-me que ia embora, para casa porque lhe apetecia e não com medo da polícia e que estava num pais livre fazia o que queria.



Lá se foram embora todos. Assegurei-me que desapareceram da zona. Se viesse um carro e acontecesse um acidente? E os adultos, homens que estavam a ver, se acontecesse alguma coisa qual seria a sua responsabilidade?

one flew over the cuckoo's nest I

.
"Todos os preconceitos provêm dos intestinos"
Ecce Homo, Nietzsche (1844-1900)

fotografia: Rua da Atalaia, Bairro Alto, Lisboa, 17-09-08 15h10m - © josé antónio / comunicação visual
.

De volta ao quotidiano


A vida é cheia de surpresas! Longe da blogosfera uns poucos dias de férias sazonais para repor energia e carregar baterias para enfrentar mais uns tempos de trabalho e, durante a ausência, o blogue é assolado por catadupas de acontecimentos que produzem os mais variados sentimentos nos amigos, blogamigos e leitores deste espaço. Desde os que perceberam e alinharam na brincadeira criada pela 'Tiazocas', aos que não acreditaram mas que 'à cause et pour cause' entenderam telefonar para colher na fonte a confirmação/negação, passando pelos que acreditando se preocuparam, - direi até que mostraram tristeza - pelas notícias do meu afastamento deste espaço criado a pulso por uma pequena equipa, e que o manifestaram por meio de mensagens via telemóvel, comentários e até mesmo e-mails, aconteceu de tudo um pouco. Até aconteceu virem a terreiro alguns, - supostamente 'bem informados' - assumir a certeza absoluta de que a 'Tiazocas' é a Isabel Magalhães. A estes últimos apenas lhes digo para não jogarem no Euromilhões porque os palpites andam arredios e a hipótese de acertarem numa qualquer chave é NULA. Eu não sou, de facto, a 'Tiazocas de Oeiras'.

A todos os meus agradecimentos; aos que ao leme da embarcação a conduziram por boa rota e proporcionaram aos leitores motivos para continuarem a visitar-nos cada vez mais e, aos leitores por me fazerem saber que gostam de me ter neste espaço que é de todos.

Parafraseando o Snoopy, 'J'AIME QU'ON M'AIME'!


Não saia do seu lugar. O Oeiras Local segue dentro de momentos...


"Aperceber-se"

Será a Tiazoca de Oeiras a Isabel Magalhães?

Claro que não. Porém a Tiazoca será sempre, num blog transparente como é o "Oeiras Local ", um mistério insolúvel .

Sabem que mais, tantas vezes falta à aparência uma garantia. As aparências resultam bem, por vezes ao ponto de iludir. Raros são os conhecedores que delas se apercebem imediatamente.

"Aperceber-se", neste caso, significa discernir que temos de aprender a encher o silêncio com a partilha da palavra. De outra forma, vive-se uma solidão ruidosamente silenciosa.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Comunicado

A Tiazoca de Oeiras viu-se na obrigação de emitir o presente comunicado face aos desenvolvimentos vertiginosos que as férias da Isabel Magalhães desencadearam em todos os leitores do OL .

Há várias maneiras de interpretar esta história . Há quem possa dizer: a vida é assim e há muitas razões para que seja assim. Aqui podemos ter a esperança que os acontecimentos podem ser alterados por força da nossa vontade. Ou então, tentamos suportá-los, parodiando brincando e deliciando-nos em minuciosas ilusões .

A venda do OL em bolsa foi uma ilusão criada e fabricada, absolutamente “ nonsense”. Os “danos colaterais” surgiram quando aqueles que a leram como verdadeira, foram incapazes de entender, e acreditaram.

O que acreditamos depende do que sabemos do mundo, do que pensamos ser possível, das memórias que temos e do facto das nossas lealdades serem para com o passado presente e futuro. Nada influência tanto a nossa capacidade de lidar com a realidade como o contexto em que a encaramos .

Verificámos que o OL é onde muitos se sentem confortáveis e compreendidos, e onde se pode manter a privacidade e mistério sem deixar de ter o direito à individualidade e opinião. É a simplicidade de saber criar laços, numa sociedade em que se criam cada vez mais, solidões paralelas que se encontram no infinito.

Seja como for, a imaginação não está condenada à fossilização, e como tal VOLTA ISABEL, porque eu não sei se resisto ao assédio do “ Movimento IOMAF“ que quer comprar 50% das acções do OL.


Ocas ocas de beijocas

Adelaide Ferreira - Dava Tudo

«Eu dava tudo p'ra te ter aqui, ao pé de nós, outra vez»

[Dedicado à nossa Amiga Isabel Magalhães]

LINDA-A-VELHA - Largo da Lagoa - Luta contra os Parquimetros

----- Mensagem Reenviada de clcp@portugalmail.pt -----
Data: Mon, 15 Sep 2008 18:35:22 +0100
De: clcp@portugalmail.pt
Responder para: clcp@portugalmail.pt
Assunto: Luta contra os Parquimetros - LINDA-A-VELHA - Largo da Lagoa




Caros utilizadores do Parqueamento da Zona do Largo da Lagoa e arredores;


Finalizado o período de férias eis que toda a actividade do Largo da Lagoa voltou ao normal, tanto a nível da Escola Secundária como das empresas.

Até agora fomos vergonhosamente atacados pela CMO e sua empresa Parquestejo.
A falta de visão da CMO para a situação do estacionamento em LINDA-A-VELHA, em particular no Largo da Lagoa, só tem paralelo na forma de acção da Parquestejo e os seus raids onde multam e bloqueiam os carros sem colocar qualquer aviso.

Ficou clássica aquela vergonhosa imagem do fiscal da PARQUESTEJO a correr para um carro mal vê que o seu proprietário se afasta. Nem o diabo teve tempo de esfregar o olho já o carro está bloqueado e multado.

Temos apesar de tudo de dar os parabéns a todos os utentes por não alinharem na roubalheira dos parquímetros, estacionando os carros muitas vezes em zonas
muito afastadas.

Os parques do Largo da Lagoa continuam vazios após o regresso à normalidade da actividade na zona!


Recordando que esta zona não é problemática e que até hoje nunca existiram aqui problemas de estacionamentos mantemos a nossa revolta com esta acção da câmara/ParquesTejo, que ao invés de procurar regular o estacionamento onde tal é necessário apenas tem como preocupação aumentar as receitas. Isto ao contrário do citado pela vereação actualmente no poder em Assembleia Municipal, justificando os parquímetros unicamente como meio para regular zonas problemáticas e não visando as receitas.


Haja vergonha!


Com isto a CMO está empurrar dezenas de empresas e seus trabalhadores para fora de Linda-A-Velha, com os inevitáveis prejuízos para o restante comercio local.
Continuamos sem uma alternativa de transportes públicos, pelo que esta imposição inqualificável de pagar o estacionamento onde o mesmo é abundante
é absolutamente aberrante.

Foi organizado um abaixo assinado que reuniu 600 assinaturas e que não obteve qualquer resposta, o que demonstra a total insensibilidade e falta de respeito pelas 600 pessoas que demonstraram a sua posição de forma pacifica.

A Junta de Freguesia de LINDA-A-VELHA, pela voz e escrita do seu presidente, Dr. José Barroco, foi a entidade que teve uma posição sensata e realista da situação dos parquímetros. Compreende-se que uma junta, democraticamente eleita pelos cidadãos de LINDA-A-VELHA, defenda os direitos da sua freguesia. O que não se compreende é como num país dito democrático o executivo da CMO retalie ferozmente a Junta em questão, ameaçando-a de corte de competências e de não votar favoravelmente nada mais que diga respeito a LINDA-A-VELHA. Isto pode ser lido nas actas da própria CMO bem como num artigo que saiu no Jornal de Oeiras.

Sendo este movimento totalmente independente de qualquer força ou interesse político ficamos chocados com a forma como funcionam as coisas em Portugal, mais se parecendo com um país de terceiro mundo.

Recordamos a todos alguns dos intervenientes neste processo:

Isaltino Morais – Presidente da Câmara e responsável político nº1 pela
implantação dos Parquímetros no Largo da Lagoa .
isaltino.morais@cm-oeiras.pt / presidente@cm-oeiras.pt

Madalena de Castro – Vereadora da Câmara. A mesma que esteve reunida com uma comissão que representa a generalidade das empresas do Largo da Lagoa. Fez duas promessas, uma que cumpriu e a outra, que se traduzia na implementação dos parquímetros apenas após um processo de requalificaçãoda zona, que não cumpriu. Nem sequer respondeu à última carta da comissão das empresas indagando-a sobre o facto. É igualmente, a par do presidente da Parquestejo, a autora da vedação do terreno central do Largo da Lagoa, privado, com o único propósito de evitar o estacionamento no local tal como se fazia há mais de 10 anos.
madalena.castro@cm-oeiras.pt

Luís Manuel Roldão – Presidente das Parquestejo e forte incentivador e
estratega da vergonhosa implantação dos parquímetros.
lroldao@parquestejo.pt

José Ataíde Campos – Administrador da Parquestejo. (Sem necessidade de mais comentários)
acampos@parquestejo.pt

Carlos Oliveira – Vereador eleito pelo PS que questionou a questão dos parquímetros recentemente em Assembleia Municipal, ajudando a bloquear um
processo de expansão dos mesmos.
carlos.oliveira@cm-oeiras.pt


Teresa Zambujo – Vereadora do PSD que afirmou em Assembleia Municipal não discordar da posição tomada pelo Vereador Carlos Oliveira ajudando dessa
forma a bloquear o processo de expansão dos parquímetros em questão nessa
Assembleia.
vereacao.psd@cm-oeiras.pt


Amílcar Campos – Vereador da CDU que reconhece que o único objectivo disto é angariar receitas fáceis.
vereacao.cdu@cm-oeiras.pt


Grupo de empresas do Largo da Lagoa – Conjunto de mais de 20 empresas que promoveu diversas iniciativas, entre as quais algumas cartas para a Câmara e outra entidades bem como algumas reuniões visando o esclarecimento desta questão e consequente não implementação dos parquímetros no Largo da Lagoa

Escola Secundária – entidade de interesse público fortemente afectada pelos parquímetros.

José Barroco – Presidente da junta de Freguesia de LINDA-A-VELHA. Pessoa que tem tomado posições públicas desmascarando o vergonhoso processo de implantação dos parquímetros em diversas áreas, entre as quais, o Largo da Lagoa.
presilindavelha@netcabo.pt

Todos nós – professores, alunos, funcionários da escola, empresas e seustrabalhadores, pessoas que mantêm relações profissionais com as empresas da zona. Vitimas da insensibilidade de quem a troco de receitas fáceis apenas quer criar problemas onde estes não existiam.


Nunca aceitaremos os parquímetros no Largo da Lagoa.

Está nas mãos de cada um de vós o protesto com a situação, a qual se pode traduzir em acções como o envio de emails de protesto a quem de direito.

Reenviem este email por todos os vossos conhecidos que possam estar interessando na matéria.
Se o fizerem com cc da Comissão de Luta contra os Parquimetros poderemos enviar directamente futuros emails para todos eles.

O Largo da Lagoa precisa de requalificação e não de tarifação.


COMISSÂO de LUTA CONTRA os PARQUÍMETROS